Você sabe que eu te amo tanto e tão

Eu simplesmente te amo, tá bom, não é tão simples assim, eu te amo fortemente, firmemente e complicadamente, mas te amo, e se você for visitar o sol em seus sonhos, belos sonhos, pode ter certeza que nem a intensidade daquele sol não será nem um pouco comparado a intensidade do meu amor por você. Eu te amo tanto você sabe Que esse amor é tanto que em mim não cabe Eu te amo tanto você sabe Que esse amor é tanto que em mim não cabe... Ahh, não dá mais para ficar assim longe de você Vem que a saudade é tão ruim só me faz sofrer... Eu quero o seu beijo e o teu sorriso Mas você fica distante Eu te desejo, eu te preciso, Hoje ... Eu te amo muito !Acho que não poderia começar nenhum texto pra você, se não fosse com a frase ‘EU TE AMO’.Sabe por quê? Porque é a frase e o sentimento mais forte, bonito e inabalável que sinto por você.Te amo tanto que sou capaz de fazer qualquer coisa pra ver aquele sorriso meigo em sua expressão.Preciso tanto de você ao meu lado. Eu te amo tanto, e saber que você me ama se torna tão injusto ficarmos longe um do outro. Você prometeu que não desistiria de nós. Que seguraria minha mão e iríamos juntos pra felicidade não importa o que acontecesse, e do nada me manda embora foi doloroso e injusto demais. Amo tanto você, seu amor e seu carinho me fazem tão bem, não sei explicar o por que te amo tanto, só sei que te amo, de todo o meu coração, quero você na minha vida por todo o sempre, me deixa de fazer feliz e te dar todo o amor do mundo, tenho tanto amor pra dar, diz que quer, diz que vai me amar e que vamos ficar juntos pra sempre. Você sabe me ouvir e sabe o que dizer na hora certa. Você é mais do que eu planejei. Você é calmaria. Mil e uma sensações ao seu lado. É uma explosão de sentimentos, onde o meu coração bate a 500km/h e parece que não vai aguentar de tanta felicidade, mas aguenta. Aguenta porque é isso que eu quero, por muito tempo ainda. Ver você. Olha, eu te amo tanto e você sabe Sou capaz de tudo se preciso Só pra ver brilhar a todo instante No seu rosto esse sorriso Faço qualquer coisa nessa vida Pra ficar um pouco do seu lado Todo mundo diz que não existe Ninguém mais apaixonado Meu amor, você é minha vida Sua vida eu também sei que sou Amo tanto você, seu amor e seu carinho me fazem tão bem, não sei explicar o por que te amo tanto, só sei que te amo, de todo o meu coração, quero você na minha vida por todo o sempre, me deixa de fazer feliz e te dar todo o amor do mundo, tenho tanto amor pra dar, diz que quer, diz que vai me amar e que vamos ficar juntos pra sempre. Eu te amo. Eu sou quem eu sou por sua causa. Você é todo motivo, toda esperança e todo sonho que eu já tive, e não importa o que aconteça conosco no futuro, todos os dias que estamos juntos é o maior dia da minha vida. Te amo tanto meu amor, e faço qualquer coisa por você, e já me tornei tão depende de você aqui que quando você está longe eu nem sei o que acontece, parece que o mundo para e eu não consigo pensar em outra coisa a não ser você aqui do meu lado, fico distraído e todo mundo nota o quanto eu sinto a sua falta, não gosto muito disso ...

uma mensagem que você nunca vai ler.

2020.09.06 22:23 cerisedinosaur uma mensagem que você nunca vai ler.

às vezes eu me pergunto: o que exatamente eu tô esperando? quando eu digo a mim mesma pra ter paciência ou que vale a pena aguentar a dor e todas as dúvidas qual será o prêmio pelo qual eu tanto aguardo?
será que, em algum canto do meu subconsciente, eu acredito que nós um dia vamos voltar a ser como antes? quando tudo era mágico e o mundo girava ao nosso redor ninguém podia nos parar pelo menos era o que nós achávamos
nos tornamos melhores amigos por acaso, timidamente desde aquele dia no intervalo da escola quando eu te vi escutando minha música favorita e te dei oi e depois de algumas semanas, sem nem percebermos, nós riamos juntos o dia todo por horas e horas em ligação você me contou seus segredos mais profundos e eu te contei os meus
era engraçado como você não conseguia esconder as suas bochechas vermelhas toda vez que me via ou seu sorriso bobo confesso que eu também sorria pra você
quando começamos a namorar, você me colocou no seu mais alto pedestal eu era sua rainha e você era meu porto seguro nunca fui tão feliz na vida quanto naqueles 3 meses iniciais
parecia tão real tão nítido tão óbvio que seríamos pra sempre
então por que você mudou tanto? por que você me evita agora? você usa a desculpa de que odeia escrever mensagens, por isso responde pouco mas quando eu estou com você, você escreve pros seus amigos sem problema nenhum mais do que pra mim acho que é porque você gosta deles de verdade
eu tento fingir que não percebo mas eu sei que você me liga estrategicamente quando sabe que eu tô morrendo de sono assim não precisamos conversar tanto
mas eu não posso te culpar eu te destruí demais e agora você me destrói acho que é um ciclo, não?
eu ignorei todos os sinais de que nós não éramos o certo afinal, como não poderíamos ser? nossa história se iniciou como a de um filme era tudo tangível demais pra ser mentira
mas talvez não tenha sido falso foi real definitivamente a coisa mais real que eu já senti sei que você também
mas o tempo passa e às vezes só amor não é o suficiente e me dói aceitar que talvez lá no fundo eu saiba que já não tem sentido eu esperar por você
nesse 1 ano que estamos juntos 9 meses foram um pesadelo perdi gente por sua causa fiz escolhas ruins por sua causa e você também se estragou por mim
hoje eu não me reconheço mais e é doloroso olhar pra você e não te ver
é ruim a pressão no peito que eu sinto quando te ligo e você quer fazer outra coisa ou quando eu tento conversar, mas você nunca parece interessado você não pergunta mais como eu estou ou se eu dormi bem
nem mesmo aquelas ligações aleatórias me mandando tomar água que você fazia quando nós éramos apenas amigos nada
eu sinto fisicamente que você já se foi
seus "eu te amo" e declarações não são mais o suficiente talvez o problema seja eu ou nós
eu sempre disse que morreria por você eu só não percebi que eu morri por nossa causa e agora o nosso lindo "a gente" que era eterno
não existe mais
somos só dois corpos que não se conhecem se encontrando todos os dias por rotina dizendo "eu te amo" como um pedido de desculpas ou por simples impulso
talvez eu deva tomar coragem e ir embora talvez eu deva aceitar que você parece muito mais feliz quando eu não estou por perto.
submitted by cerisedinosaur to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 12:44 Lady_Unicron Sou babaca por ficar com o Crush da minha amiga?

Olá Luba, turma, editores, gatas, papelões mortos e possível convidado(a), pode me chamar de Iron, pois é assim que vão me conhecer.
A minha história é praticamente quando conheci o amor da minha vida que namoro até hoje (não fica mal lubinha, se eu achei alguém, tu também acha).
Tudo começou como um dia normal no nosso “chat/grupo” de conversa, conheci muita gente legal quando entrei pois uma garota havia me visto no app e resolveu ser bondosa e me colocar no grupo, fui recebida muito bem (a maioria era menino, mas não faz diferença), tinha mais 4 garotas além de mim e me tornei bem amiga delas e dos meninos, por eu ser a “novata” eu estava recebendo bastante atenção e uma das meninas não gostou muito, ela sempre queria chamar mais atenção, eu estava de boas quanto a isso.
Eu tinha medo do meu namorado na época por que todo mundo me falava meio mal dele “Ele é muito sério, não é legal” e blá blá blá, um dia fui abraçar ele em uma ação de RPG e ele saiu voando pelo “susto” . . .mas logo voltou (sim. . .a gente conversava e fazia RPG), depois de um tempo ficamos “a sós” e nós ficamos juntos. . .ele me fez voar e no final eu beijei ele. . .a menina apareceu e ficou tentando desviar a atenção, daí já vem a galera me perguntar “você tá gostando de fulano?” e eu fica meio hesitante de falar, mas dizia que sim e sempre falavam “outra que gosta dele” . . .nessa hora eu fiquei meio abalada, mas lembrei que ele não estava namorando, então fui pedir a ajuda dessa menina que vou chamar de Karls. Fui até karls e contei pra ela que eu estava gostando do (vou chamar meu namorado de Lew) Lew, ela começou a me dar um sermão e falando que gostava dele também daí eu comecei a me sentir mal e tentei deixar os meus sentimentos de lado (os: Karls já estava namorando outro cara e tava afim do Lew).
Lew percebeu aquilo e nunca me deixava me afastar e Karls vinha me dar sermão e falar que ia se matar. . .isso me deixava ruim, mas um dia Karls e o Lew estavam brigando e ela fala para ele “Eu te odeio” e ele respondeu dizendo “Mas a Iron(eu) me ama, não é Iron?” eu fiquei tão em dúvida no que dizer e soltei um “talvez” e para tentar aliviar a tenção resolvi brincar também “ah. . .e você me ama, não é?” e ele apenas disse “sim, amo sim” . . .nessa hora ficou eu e um amigo(Sd) meu surtando de alegria, por que ele estava afim da Karls e eu estava tentando ajudar ele a ficar com ela.
Então um dia a gente entrou em Call, primeiro foi só o SD e Lazer (dois amigos meus), depois o Lew apareceu e ficaram me chamando para entrar. . . então entrei na call. . .todo mundo ficou me chamando de fofa por conta da voz. . .até o Lew e eu ficava envergonhada obviamente.
Quando o Lew foi “embora” para terminar a tarefa dele. . .eu estava nas nuvens, ela era totalmente diferente comigo. . .daí o Lazer veio me perguntar na call “Você sabe que o Lew namora né?” nessa hora. . .meu mundo desabou de baixo dos meus pés, se eu não estivesse sentada. . .eu caia com certeza, nesse dia eu xinguei tanto o Lew no privado. . .e chorei que deu até dor de cabeça, ele começou a me contar a verdade, que ele não estava namorando, ele só era amigo da menina que falaram que ele estava namorando, me senti mal por xingar ele e fui xingar o Laser, daí ele me veio falar “eu PENSEI que eles namorassem, já que ficam de abraços e emoji” . . .queria tanto socar ele, mas fazer o que. Um tempo depois a gente começou a namorar e Karls sempre vindo tentar nos separar ou tentar chamar atenção do Lew, mas só ganhava a minha por que eu não gostava de ver ela daquele jeito (ela tinha terminado com o “ex” dela e começado a namorar o SD) e então um dia ela surtou, começou a falar um monte de coisa como “eu te amo, aquele dia que ficamos a sós foi tão bom, por que ela e não eu?” e etc. . .eu queria chorar por que tinha machucado ela, mas o Lew tomou a frente e começou a falar para ela “eu escolhi a Iron(eu) por que ela. . .” e começou a comparar nós duas . . .me senti mal, mas fiquei feliz de ver que ele me achava tudo aquilo, ela saiu do nosso chat/grupo e criou um dela sem nós dois. . .até hoje nosso chat é ativo e ela sumiu por muito tempo do app, mas sempre falava com o SD e o Laser, um dia ela falou que ela tinha traído o SD com a namorada do Laser. . .isso deixou eles abalados. . .todo o sentimento de querer perdoa-la se foi, por que ela machucou os meus amigos.
Sou babaca por namorar o Lew e não querer perdoar ela?
submitted by Lady_Unicron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.08 01:40 thau_lopes Aniversário que preferimos rir para não chorar: com lição de vida

Olá luba, editores, fantasma do fodrigo e também para a galera que está a ler s2 Vou contar a história do dia em que tinha tudo para dar certo, mas que tudo saiu do controle de uma forma trágica.
Lá estava eu e minha família na cidade dos meus parentes, que fica a 600k da onde eu moro. Iria ser aniversário da minha prima num dia próximo, estão eu e ela planejamos de irmos ao shopping no dia do aniversário dela comemorarmos. Planejamos tudo (sqn), iríamos assistir o filme do miranha que tinha sido lançado naquele ano.
Nos arrumamos, e fomos para shopping, eu, minha prima e minha irmã de 8 anos. Quando fomos comprar os ingressos percebemos que estávamos sem a identidade da minha irmã mais nova, então tivemos a brilhante ideia de comprar os ingressos para mim e minha prima e iríamos dar um jeito de deixar minha irmã em algum parque para crianças. Olhamos o preço e ficaria por volta de 60R$ o valor das horas até o filme acabar, vimos que não teria jeito.
Tivemos que desistir da possibilidade de irmos ao cinema, e fomos achar outras coisas para fazer com o resto do dinheiro, já que tínhamos gastado com os ingressos. (Não podíamos ir embora porque minha tia só iria nos buscar quando acabasse o filme)
Comemos, e ficamos entrando em lojas aleatórias, procurando coisas para comprar, tirando fotos e passando o tempo. Fomos numa loja de roupas grande, e decidimos pegar umas roupas para experimentar, entramos no provador todas juntas, já que minha irmã era nova demais para ficar sozinha, e minha prima usava um colete ortopédico que dificultava alguns movimentos, então todas tínhamos que entrar juntas. Entramos no provador e ouvimos uma funcionária batendo na porta e falando "vocês entraram todas juntas, não pode isso" saí e expliquei a situação mas a funcionária não entendeu, mesmo eu falando que minha prima precisava de ajuda para se vestir. Ela ameaçou chamar o segurança, e como eu e minha prima não somos de levar desaforo pra casa, fomos num local de atendimento e perguntei aonde poderia abrir uma reclamação, mas tínhamos que pedir o nome dela, fomos até ela e perguntamos com educação, ela cruzou os braços e recusou a responder, mas eu consegui ler o crachá da bendita : Ana C Escrevi a reclamação com tanto gosto, espero que ela tenha aprendido a lição. Apesar do dia ter acontecido tudo tragicamente, nós só queríamos fazer daquele dia especial, já que eu vejo bem pouco minha prima e ela estava passando por problemas nessa época por causa do colete e a aceitação. Queria que o dia fosse tão incrível como ela é para mim. Mas como eu e minha prima temos o grande poder de transformar essas tragédias em risadas, ficamos relembrando esse dia com muitas gargalhadas, ela guarda até hoje os ingressos que nunca usamos.
Então fica a lição: se você não entende pelo que o outro está passando, seja gentil. Não importa se você não entende, você não sabe como aquele dia pode ser importante para alguém. . Te amo lala! Espero finalmente um dia ver miranha com você kkkk
submitted by thau_lopes to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.04 00:36 Lorde3xtreme Aquele que precisa esperar até os 18 para ser feliz.

Quero dizer logo de inicio, que isso não um descurso de odio, apenas um resumo de uma grande historia. Eu n quero disctorcer nenhum dos fatos, então serei complemente sincero no que digo. Alguns momentos pdoem ser engraçados e outros de puro "desespero". Dito isso, boa leitura. Olá luba, Editores, Gatas(fofinhas/deusas) e turma. Eu tenho 16 anos e dês dos 13 eu tenho depressão, eu fui uma pessoa que basicamente só se importava em tentar perder a virgindade, dar bjs etc. Eu causei muitos problemas para meus pais devido a garotas. Eu furtei meus pais, cortei os braços, tudo por causa de garotas. Eu mudei em 2020, me tornei uma pessoa madura, assumi todos os meus erros e honestamente, estou com minhas opniões fixas sobre muitas coisas que dificilmente podem mudar. Bom, agora vou lhes apresentar 6 personagens que são crucias para essa grande. Mãe, Pai e avó. Vamos chama-lós de "treade terrorista". Agora para minhas salvadoras. Giulia, livia e Jennyfer, mais conhecidas como Pudin, batata e floquinha, minhas melhores amigas, e as pessoas que mais amo em meus 16 anos. Eu conheci pudin no inicio de 2020, no amino, uma rede social de comunidades de diversos temas; k-pop, RGPs, series e etc. Em uma comunidade já morta de RPG eu encontro um belo perfil, de uma personagem bem bonita. Eu a chamo no privado e começamos a conversar de boas, dai surigiro um RolePlay. Ela prontamente aceita e cenos por varios dias. Eu sou bastante sociavel, mesmo n saindo de casa. Nós nos falavamos bastante em off. Após uma semanas de conversa nós trocamos instagrans, descobri que ela é uma artista mirin, e honesmente eu nunca vi coisas tão bem detalhadas. Após mais dias de conversa nós trocamos numeros de zap, nós já estavamos bem intimos, conversamos todos os dias e trocavamos fotos comuns. Ela é uma loira de olhos azuis, patricinha e fdp, porém a amo. (Leva na brincadeira gih ksk). Após eu me apaixonar por ela, oque seria óbivio. Ela tbm disse que gostava de mim, e eu fiquei hyper feliz. Após alguns meses o "interresse foi se perdendo", ela disse que namoraria cmg, caso eu morasse em curitiba (eu sou do RJ). Enfim, eu me entristeci, mas sejamos honestos, namoro é passageiro, amizade é eterna. Agora vou entroduzir a batata, n lembro como eu a conheci, mas foi graças a gih, pós elas são melhores amigas. Após alguns meses nós nos consideravamos irmãos basicamente. Ela me ajudou tanto quanto a gih, e eu as agradeço sempre que posso, elas querem me bater por causa disso ksk. Livia me ajudou a ''superar'' a gih, mesmo eu ainda tendo sentimos fortes por ela. Enfim, vou lhe entroduzir a sexta pessoa, Floquinha, eu a chamo assim por causa das personagens de RPGs dela, são todas brancas como neve hehe. Ela é como uma.. mãe ? Irmã mais velha ? N sei descreve-lá, só sei que ela é importante. Agora vamos para duas historias. Minha mãe é uma completa karen, e eu posso provrar. Nós fomos numa churrascaria a algumas semanas atrás, eu, meus pais e meus avós (meu avó emprestado n ofc). O local estava lotado, e mesmo assim nós entramos, fizemos um pedido, dois churrascos mistos, que normalmente um desses vinha bastante carne, mas como o lugar estava lotado eles diminuiram a quantidade de carne. Quando a comida chegou minha mãe disse "n é possivel". Eu n me importei muito e fui comer. Eles reclamaram o almoço todo, dai minha mãe chamou a garçonete, é a conversa foi +/- assim:
Mãe: Amiga me tira uma duvida, vocês colocaram pouca carne
Moça: O gerente que determina isso.
Mãe: N teria como vc me dar mais carne (de graça)
Moça: Isso vc resolve com o gerente, ele ta na churrasqueira. A moça da as costas e segue com seu trabalho. Ela foi no gerente e reclamou, eu n pude ouvir mas apenas imagine uma karen sem ração querendo algo de graça. Ela volta com uma postura de "fodona" (uma coisa que ela se alto intitula), dizendo com arorgancia "Vai vim mais carne pra nós". A garçonete chega com pequenos pedaços de carne, uma linguiça partida e uma coxinha de frango. Ela reclama novamente e come, puta dnv. Eu n tinha comido frango, pq eu dei o meu pedaço para o meu avó postiço. Meu pai havia comido um, e quando eu fui pegar ele tomou do meu prato e disse que eu já tinha comido, Claramente ele n viu a minha ação. Eu ignoro. Minha mãe começa a falar merda como sempre. Então a conversa toma esse rumo.
Mãe: Nunca vi da pouca comida pra gente.
Eu: Bem o lugar está lotado, então era de se esperar que ia vir pouca comida.
Mãe: fds, nós estamos em 5 pessoas, como eles n viram isso ?
Eu: Dnv, o lugar ta cheio, e tem gente aqui com mais de 5 pessoas.
Mãe: Ah cala a boca, n vou discutir com um petisma. (Eu n sou bolsominion e nem petista).
Eu: Ok karen, cê ta certa: Todos ficam do lado dela, sendo que ela está errada, mas ok. Uma coisa a se destacar é o olhar de nojo que a minha vó dava pra mim o almoço todo. Eu tenho cabelo vermelho, uma mão de esmalte preto e "GoStO dE cOiSas De GaYs". Certo, vou por um ponto aqui, no cardapio n esta dito que tem que vir uma quantitade especifica, então eles podem controlar isso como bem entender. Já passaram raiva o sufiente ? Então se preparem. Hoje, nesse dia que eu estou escrevendo. Ela alcançou o pico do pico do estresse. Ela pediu pra ir na rua cmg, devido a alguns problemas que tive na noite passada eu recusei, n estava com a cabeça pra sair do meu quarto, e a depressão n ajuda. Enfim, ela ficou outa, eu fui jogar o lixo fora e quando voltei fui para o meu quarto. Ela chegou calmamente e me perguntou:
Mãe: Você realmente n vai cmg na turma meu filho ?
Eu: N mãe, eu n to muito bem e tals mas a senh- Ela me intenrrompe com um atk de furia, pegando meu xbox e jogando contra o chão, o chutando. Ela pega todas as minhas roupas pretas e começa a colocar em uma sacola. Dizendo que que eu sou uma pessoa egoista, fria, que tem raiva dos outros sem motivo, que eu sou interreseiro. Dentre outras coisas. Eu me controlei, n falei absolutamente nada e comecei a dobrar as roupas "claras e lindas" na visão dela. Dps do choque, dela começar a me ignorar e ficar se fazendo de vitima para o pai, eu desabei. Eu chegei no limite da depressão, e se vc viu os videos do lubam sabe do que eu to falando. Eu pensei, pensei, e com as lagrimas e soluços eu peguei meu celular. Eu pedi, implorei ajuda, minhas melhores amigas vieram e me acalmaram. Outros amigos se pronunciaram, eu n posso dizer o nome de todos, mas.. Obrigado Pablo(profecia do google), maria, felipe, arthur, bianca(primeira irmão de consideração). Ngm soube como me ajudar, exceto minha melhor amiga maior de idade floqunha. Ela me acalmou, começou a conversar, ela n tem dinheiro o sufiente para me sustentar em outro lugar, ou me levar pra casa dos pais dela, aonde ela mora no caso. Pós meus n deixariam e eles seriam presos por sequestro. Ela disse que se pudesse casaria cmg, assim podendo pegar minha guarda, assim eu poderia ficar sobre a asa dela. Ela tem namorado, e ela se dispos a isso, ela está noiva de certa forma, e ela colocaria tudo a perder por mim. Eu n sei como agradece-lá, honestamente eu n tenho palavras pra descrever tal sentimento. N posso descartar ngm que me mandou mensagem, pudin e batata n sabiam como lidar com isso, então só ficaram sem falar nd. Agora eu tenho que esperar até ios 18 para arrumar um emprego e sair desse inferno. Pq por enquanto, minha mãe n deixa, só pra me chama de vagabundo e insprestavel, mesmo alegando que isso iria acabar com meus estudos. Eu vou dar os printis da conversa que tive com a floquinha e fazer um pedido aqui. Giulia, se estiver vendo isso eu quero te desejar um feliz aniversario, espero que tudo de certo na sua vida e que vc seja uma grande artista. Sei que as coisas são dificeis, mas quero te perguntar. Você gostaria de namorar comigo ?
Livia, obrigado por toda madrugada ficar me ouvindo chorar e reclamar, vc é a irmão que eu nunca tive, isso tambem vale pra você bianca, você foi a primeira.. obrigado..
Jennyfer, eu n sei como lhe agradecer, mas quero que saiba que sempre vou estar ao seu lado. Obrigado, muito obrigado. A todos vocês, eu amo vocês.. mais do que a minha propria vida, por isso n posse me desfazer dela, pq tenho vcs. Boa noite luba, editores e turma, espero que vc tenham uma otima vida, bjs =30(finalmente coroa kk, brincadeira).
https://imgur.com/a/KfxZzVU
submitted by Lorde3xtreme to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.26 07:48 Xocolate_Amargo Não sei q p*ha sou e minha relações familiares.

Oi ser humano do outro lado, vou me chamar de Xoco nesse post, e tds os nomes fictícios.
(Só um ponto: meu pai tem 8 filhos e eu n conheço tds, acho q nem ele)
Uma explicação rápida sobre minha família: Meus pais estavam quase se separando qnd nasci, só servi pra segura-lós por mais 8 anos (¯_(ツ)_/¯).
Depois do divórcio, meu pai ficou com minha guarda e de meus 2 irmãos mais velhos, assim sendo: Yui (13 anos), Yva (10) e eu 8.
 Minha mãe tem um problema de coluna q a incapacita de trabalhar com carteira assinada, resumo: ela se vira com bicos e 1 aluguel. 
Tenho uma irmã de 30 anos (K, só k pq ela é o oposto de uma Karen) ela não ODEIA minha mãe... Mas não gosta dela pq qndo minha mãe tinha 17 (grávida do Yui), foi morar com ela, q tinha 12/13 e meu pai, na casa dele. (a K é minha irmã de outro casamento) e minha mãe tinha TOC, então a Eva (minha mãe) era mto chata. um irmão de 21 (vamos chama-ló de Wall. Não sou tão próxima dele quanto da K.) e vejo ele menos q o Leon achando um Porigon.
Meu pai é das antigas, ele não diz que é homofóbico, mas é do tipo "Sem preconceito, mas..." ou dizer "Morde-Fronha", "Bicha/Bichõna"...
Minha mãe não é tãaao das antigas, porém não gosta que eu use roupas q ela diz ser de menino, e diz que por ser menina devo usar roupa "de menina", me maquiar e talz; assim como minha madrasta.
Depois do divórcio meu pai teve alguns namoros, e ele namora atualmente a Nie (minha madrasta) a dois anos (namoro mais duradouro desde o divórcio em 2014/2015)
Ela tem três filhos:
★Price: uma menina mimada pela avó e desorganizada pra kssete (queria estar exagerando). (11 anos)
★Itachi: Grita toda hr por causa de jogo, sempre deixa a mesa da cozinha suja com as louças que ousou pro café/almoço e não retira a mesa. (Aqui em casa cada um lava oq usa e tem que retirar a mesa se é o último) (16 anos e menino)
★Tasmanha: um molequinho de 9/10 anos que destrói td que toca por que sabe que vai ganhar um novo. Sempre mente qnd pode pra se safar e acaba ferrando os outros por isso. Grita alto e agúdo td hr, e faz xixi na cama td dia.
(Um ponto forte é que eu e meus irmãos Yui e Yva perdemos a confiança no nosso pai dps q ele quebrou várias promessas importantes pra nós de uma vez só, por puro egoísmo e dps agiu como se nada tivesse acontecido, nós só fingimos de volta. Pelo fato de eu e K temos uma alta diferença de idade, não somos tão próximas qnt eu queria. Ela tem um esposo e duas filhas, não tão importantes pra história. [Ela tmb já perdeu 2 bbs]).
Tem muita história, porém é te que eu consigo resumir. 
Ps. Atualmente Yui tem 19 anos, Yva (comunidade n permite dizer) e eu (comunidade n permite dizer).
Personagens introduzidos, vamos a história:
Nunca gostei de me maquiar e usar roupas "de menina", acho até legal as vezes qnd tô sozinha, eu fico tipo: "Nossa, que legal, mas isso incomoda pra krl..." Como uma vez que eu avia me maquiado (pq minha madrasta insistiu) e Yva me disse:
—Nss, vc tá muito bonita! Kkk –Pô, valeu! Kk E eu fiquei: "Isso foi um elogio... Pq machucou tanto?!" Eu gostaria de me entender. Entender pq de uma hr pra outra me senti mal com um elogio?! Isso aconteceu a um tempão e eu nunca esqueci. Gostaria de ser tratada como meus irmãos, jogar jogos e me divertir como eles. De uns tempos pra cá venho me questionando mto sobre minha sexualidade e gênero. Desde que me lembro sempre fui fã de vestir roupas "de menino" e jogar jogos "de meninos". Sempre odiei estar conversando com as garotas sobre as coisas que considerava superficial, como os draminhas e outras idiotices. Por conta disso as meninas raramente brincavam/conversam cmg. E os meninos não querem estar cmg pelo fato de eu ser uma garota... E nunca me senti desconfortável qnd se dirigiam à mim como "ele". (Não que eu me sentisse desconfortável com "ela".) Eu antes de conhecer o conceito trans/gênero fluído queria cortar meu cabelo longo bem curtinho e andar em meio a pessoas desconhecidas, pra fazer amigos usando uma indentidade masculina. A um dia eu conversava com meu irmão sobre um anime e chegamos ao assunto sobre nossa relação familiar. Como qualquer adolescente meus irmãos já tomaram cerveja e outras bebidas alcoólicas por estimulação dos tios da família. Enquanto eu... Aaah não-- O mas importante é que falamos sobre os rolês deles (Yui, Wall, Yva e seus miguxos) e eu disse: —Tenho certeza que se eu fosse um garoto vcs me envolviam, né? Kkk 
E ELE NEM NEGOU, só mudou de assunto
Mas oq me irrita não é só não poder pedir ajuda pra minha família por medo do possível clima depois (principalmente pq sempre denfendi a comunidade LGBTQ+ mesmo antes de me descobrir nela, e sei que eles diriam coisas do tipo "sempre soube, kk" que me machucariam mto, pq eles me jugariam como lésbica [já até fazem as vezes] por causa disso, oq nós leva ao próximo tópico) E sim o fato dos meus parentes mais próximos sempre se referindo ao futuro dizendo que vou casar e tal, mesmo eu já negando meu desejo por uma festa estúpida feita apenas para unir recursos, algo que de certa forma foi cultivado até hj. Não quero assinar um papel pra mostrar o quanto amo uma pessoa. Isso é ridículo. Menos festas de despedidas de solteiro. Elas são legais. (já pararam para pensar que se chama despedida de solteiro quando você está namorando¿?)
Sexualidade. Mano... Eu não tenho nenhum desejo carnal. E estaria td bem se derrepente: boom! Começo a sentir sexualmente atraída por alguém?? Então percebi q sou demissexual. (Mas apenas pelo sexo masculino.) 
Eu queria explicar mais do meu ponto de vista, pra dar sentido ao q falei das pessoas, porém o post seria enorme :') Talvez eu faça uma continuação e explicando td que ficou de fora, inclusive o pq não desabafei com a K ou algum 'amigo'. É só isso, não sei se sou uma tomboy, gênero fluído, ou um trans. :')
Obrigado por lerem! 
submitted by Xocolate_Amargo to desabafos [link] [comments]


2020.06.25 08:07 ImLue O pior sentimento é o amor, porém ele também é o melhor

Você já se pegou bisbilhotando fotos de alguma pessoa no Facebook, whatsapp ou algo assim pra admirar a beleza? A beleza te fisgou muito?
Vc descobre que a pessoa tem um único ponto em comum com você, ela também gosta de ir a praia. Isso é o suficiente pra vc puxar um papo e falar sobre viagens, festas e tudo que o mundo pode dar. E de repente, vc está apaixonado e namorando com uma pessoa bonita e que gosta de praia, assim como vc gosta.
Vcs vão para a praia ao menos uma vez no mês, quando dá, um fim de semana sim e no outro não. Até que um dia ela diz que não quer ir para a praia.
Vc não entende de primeira e acaba se afastando, mas logo busca saber o porquê. Ela diz que simplesmente enjoou. Você então, se vê enganado, como um caranguejo preso num covo e se obriga a não gostar de praia, mas vc não sabe que está se obrigando, o amor mexe os fios e vc dança como uma marionete nas mãos dele.
Vc vive o resto da sua vida odiando a praia assim como ela, e nos últimos dias da sua vida, quando vc está bem velho, assim como ela, quando não vê mais a beleza nela, quando não transam mais e nem conseguem entender direito o que o outro fala por conta da idade, sente uma vontade enorme de ir a praia que tanto odiava e vc agora nem sabe ou nem lembra mais porquê.
E morre incompleto, tentando ser completo durante a vida toda, dependendo de um amor que vc mantinha tão fino, amando ela com poucos detalhes e pouca verdade, apenas engano.
Eu terminei um relacionamento faz alguns meses e sinto muito a falta dela. Terminei pq ela brigava muito por conta das nossas diferenças, mas mesmo depois de tantos meses eu sinto a falta dela e não sei dizer se realmente a amo, se nossas diferenças fazia o amor ser verdadeiro ou se estou sendo enganado pelo amor, que é um sentimento maligno, que te mata de felicidade e tristeza, no mesmo dia.
Obs.: Nunca fui à praia e odeio festas.
Edit: duas palavras
submitted by ImLue to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 12:32 niablaa Belo triângulo amoroso

CONTEXTO: certo dia conheci um menino, vamos chama lo de A, fiquei amiga dele por 4 anos, no mesmo ano de meu aniversário, ele me apresenta seu amigo, que faz aniversário no mesmo dia que eu, mora perto de mim, e temos quase o mesmo nome, fiquei feliz, aceitei, vamos chamo lo de B, gostei de B por quase 4 anos, até ele fazer uma burrada, e eu não conseguir ter mais relacionamentos... eu e B sempre fomos íntimos quase namorados, sempre fui aberta com ele, sempre pensei que ele fosse tbm, principalmente com seis sentimentos pq pra mim era o que importava, enquanto esse tempo, meu amigo A, estava apaixonado por mim, e ainda está, belo dia, B foi numa festa, e não falou comigo durante a noite, disse que o amigo pegou o celular e tals, eu não acreditei pq não sou burra, no outro dia, me contou que ficou com uma menina, fiquei magoada, mas não disse nada, apenas, " ok, não tem problema, aliás, vc não é meu namorado", no outro mês, eu conheci um amigo dele, vamos chamo lo de C, gostava de mim, ótima pessoa, até q um dis eles foram num passei de escola, tiraram fotos, fui ver a foto, que tinham postado no Instagram, o C, falou pra B, que essa foi o melhor passeio que tiveram, B falou que sim, E C falou que a melhor parte foram as "ficadas", ok, até aí, não disse nada, apenas perguntei pra B, SE ele aproveitou bastante, ele disse que sim, perguntei se ele ficou com alguém, depois ele ficou me perguntando pq eu tava dizendo isso e se alguém disse algo pra ele, é claro que aí eu já sabia que sim, não disse mais nada por ter já entendido. 1 mês depois, as coisas ficaram piores, ele (B) me manda uma mensagem no meio dia dizendo que está gostando de outra pessoa e que não quer que eu fique tratando ele como eu travava antes, fiquei mal, mas, aceitei, continuamos conversamos, conversa vai, conversa vem, voltamos a nós falar que nem antes, perguntei pra ele se ele não gostava mais de menina pra me tratar desse jeito, ele disse que não, pq ele me amava, e sabia que eu era uma ótima pessoa e que nunca me deixaria, é claro que acreditei, depois disso, ele ia me fazer uma surpresa pra me visitar, e nós encontrarmos, então e aí, que a merda começa. no mesmo tempo dessa surpresa, fiquei de castigo, minha mãe tirou meu celular, não falei mais com ele, minha melhor amiga virou as costas pra mim, falava mal de mim pra todo mundo, e dizia mentiras para o B, e, eu falava com ele pelo celular de outras pessoas, ele tava com saudade, me amava, queria voltar a falar comigo, e me prometeu não me deixar, acreditei, até que, um mês depois, mando mensagem pra ele pelo celular de outra pessoa, ele me conta, que está namorando, com a menina que estava apaixonado, ela era incrível, falei que fiquei feliz por ele (óbvio que já estava chorando) até que ouço, as seguintes palavras: "sabe, eu sempre gostei de você, mas vc não foi suficiente pra mim, eu precisava te substituir por que não aguentava mais, e você nem era tudo, mas eu ainda te amo" meu mundo desabou com isso, ainda está desabado, fiquei 6 meses sem celular, e sem me relacionar com ngm por que não consigo mais, não falei mais com ele, e ontem, estava no discord com A, até que ele entrou, do nada, e começou a conversar, meu melhor amigo A, ficou puto, por entrar assim do nada e ele sabe oq ainda passo, e, eu realmente, não sei mais oq faço, eu tô tão mal, tão triste, e ainda tenho meus problemas de família, não tenho mais tantos amigos, eu realmente não aguento mais... Obrigada por lerem :((
submitted by niablaa to desabafos [link] [comments]


2020.06.20 22:13 izamariali Rennon

Olá,Sua namorada aqui (eae)não sei o que deu em mim pra fazer esse vídeo,eu ia fazer mesmo só mais uma carta que eu sempre faço e seria mais uma pra contar o quanto eu te amo e coisas desse tipo,pensei tbm em só falar pessoalmente (essa é a mais difícil de acontecer)mas depois eu desisti pq eu quero que entre na sua cabeça que eu amo você ou tudo que eu dizer aqui,algumas você releve tá não sou tão boa com isso,olha você pode ter certeza que eu errei muito fazendo esse vídeo,que eu nunca sei se estou fazendo certo,eu escrevi um mine “roteiro” pra saber alguns tópicos para falar e eu escrevi e reescrevi li e reli tudo isso pra ficar o mais importante possível,eu não sei como você tá vendo isso pq eu planejei várias coisas pra conseguir mandar isso pra você,eu ia mandar pra lydia pra ela te mandar hj,ou Kevin,ou Robson,ou Jhecy,acredita em mim eu pensei eu tudo,não sei se ficou bom mas eu pensei,esse é um daqueles vídeos que eu falo que te amo o vídeo inteiro ,mas não é esse o único intuito,quero tentar explicar o por que,quero fazer esse vídeo para toda vez que você estiver mal,ou que a gente brigar,eu quero que você venha ve-lô e sempre lembrar que eu tou só seu lado,vamos começar,eu sei que não é uma data especial demais,sei que é mais um mês e sei tbm que é mais uma meta comprida para o nosso objetivo que seria o resto da vida,eu amo você,eu sinto que eu te amo demais,eu sinto que mesmo que eu tente dizer todos os dias que te amo para o resto da minha vida não vai ser o suficiente,eu posso ficar horas e horas falando o que eu amo em você,eu te amo tanto que eu não sei oq dizer o tá você ,eu amo o jeito que você sorri enquanto fala,eu amo o jeito que as linhas do seu rosto são perfeitos,eu amo seu jeito de andar,amo a sua voz,eu amo tanto você que eu não sei oq fazer em hora de raiva cntg,eu te amo que eu não consigo ver defeitos em você,eu amo tanto você,eu sei que você guarda minhas cartas,e sabe que eu amo escrever sobre você,falar,pensar.Como já diria o sábio Gabriel Elias mesmo sem ouvir sua voz eu penso em nós,eu amo você e disso você sabe,olha amor eu sei que nada pode impedir da gente crescer junto,e viver junto,hj em catolé queria um lugar bonito pra te mostrar isso,estou junto cntg,eu estou pra você e com você,amor eu não quero prometer que vou fazer uma coisa mais especial a cada mês,mas prometo tentar fazer vc me amar mais a cada dia,assim como eu te amo Eu não sei se você percebeu que eu estou sem a minha aliança,mas... vai eu do futuro entrega aí 😌
View Poll
submitted by izamariali to u/izamariali [link] [comments]


2020.06.20 19:04 rVonyon oni-cham

oni, oni-chan, eu sei que você deve ta um pouco sonolento mas... eu queria te dizer que, essa foi, a melhor noite da minha vida, porque... essa foi a minha primeira noite com o oni-chan, ainda dói um pouco onde você... colocou em mim, mas mesmo assim tudo valeu a pena. eu sei eu sei, que a okasan jamais pode descobrir isso, mas ela não vai saber, ninguém vai separar a gente. han, oni-chan, onde você está colocando essa sua mão... aan você já ta querendo denovo oni-chan... uun Aãn, aí dói oni-chãn, não tão fundo oni-chãn... ãã aan an ãããn an aan oni-chan aan an an... eu vou tentar não fazer muito barulho, é porque você é bom em tudo que faz oni-chan: você é bom com os seus dedos, com... a sua língua, e principalmente com... você sabe né runrunrun. você não acha melhor eu ir pro meu quarto oni-chan? han por que que você ta subindo em cima de mim? você... já consegue denovo? hum... okok, eu vou tentar não fazer tanto barulho... uur aan AAN AN AN ÃÃN UUUN UN un... oni-chan... an, eu amo você, eu amo muito você, aan an an uuun un an un... é tão bom, sentir o seu... líquido quente dentro de mim, é como se tivesse algo de você dentro de mim, é tão quentinho e gostoso... an. bem... você deve ta casando né, eu vou pro meu quarto agora, hum, quem sabe uma próxima noite, quando a okasan tiver viajando, é menos arriscado sabe. ok, eu amo você, durma bem ta bom?
submitted by rVonyon to copypastabr [link] [comments]


2020.06.20 05:05 policemymom SAUDADE SAUDADE SAUDADE

amor, hoje é dia 19 de junho e faz um tempão que eu não te vejo, falta muito pouco pro meu aniversário e eu queria muito te ver. acho que nós nunca ficamos tanto tempo sem nos ver assim, isso tá sendo bem difícil, eu espero que passe logo e eu possa te encher de carinho. apesar de tudo, você tem sido a pessoa mais presente nos meus dias (isso desde quando começamos namorar), nosso relacionamento só evolui pra melhor, a gente sabe se resolver, se entender e se distrair mesmo nesse período tão complicado. agradeço muito por ter alguém como você no mundo, é difícil existir uma pessoa tão boa como você é, tão paciente, compreensiva e interessante. você me desperta vontade de aprender coisas que eu não sei, você me deixa curiosa — principalmente agora que você tem seus cursos, você tá exercitando seu cérebro e ficando bem mais inteligente do que já é, e consequentemente, se você aprende algo novo, eu também aprendo, por mais mínimo que seja eu sei sempre sei de algo diferente por sua causa. e eu sei que quando eu aprendo algo novo você também aprende de alguma forma. isso é uma das principais coisas que eu amo em nós, a gente tem nossos espaços separados, coisas que fazemos sozinhas, mas ainda assim nós sabemos compartilhar uma com a outra. amo seu jeito e tenho carinho por tudo que você ama, mesmo eu não gostando tanto eu me empenho em acompanhar, tipo michael jackson, eu adoro te ouvir falar sobre o que você sabe dele independente se eu gosto da música ou não. eu sempre quero te ouvir falar sobre qualquer coisa. saiba que você é incrível, que eu te admiro mais que qualquer outra pessoa e que eu te amo cada dia mais. obrigada por ser do seu jeito, você é única.
olha esse mashup que eu achei: https://youtu.be/ev4ESucF53U hehe
submitted by policemymom to 2anos [link] [comments]


2020.06.06 08:11 Sarah__Smiles AITA por não aceitar ser "dama de honra" do casamento do meu pai ?

Olá Luba, turma, editores, gatas, convidado se tiver e qualquer outro ser (vivo ou não) presente neste júri. É uma história com bastante contexto mas vou tentar resumir. Eu tenho e sempre tive uma relação complicada com meu pai. Eu o amo muito e sei que ele me ama também. Nós dois temos dificuldade para demonstrar sentimentos (mais uma das maravilhas que herdei dele), mas até que a quarentena está nos ajudando muito com isso. Eu sou do tipo que esconde as coisas que me magoam, machucam, etc. Ele também. Eu nunca tive a figura de um pai dentro de casa. Meus pais se separaram quando eu tinha 1 ano, depois de minha mãe lutar por mais um ano pra salvar o casamento. Quando ela engravidou, ele começou a traí-la. Ou parou de se preocupar tanto em esconder, nunca saberei ao certo. Isso gerou muita mágoa e, mais tarde, até em mim. Minha mãe manteve um relacionamento saudável com ele, no entanto. Ela é a mulher mais forte que eu conheço e sempre será. Mesmo extremamente magoada, ela me botou em primeiro lugar e me proporcionou uma figura paterna (não que precisasse, ela sempre foi tudo que eu preciso na vida). Ela nunca mentiu pra mim mas NUNCA me botou contra ele. Muito pelo contrário. E ela tinha motivos para fazê-lo, acredite. Enfim, ele se "casou" de novo com a outra mulher e, aos cinco anos, eu ganhei o meu outro pedacinho de mundo: minha irmã. Ela é a melhor coisa que eu já ganhei na vida. Eu a amo demais e minha mãe também. Eu nunca vou conseguir entender o tamanho da força de minha mãe, que viu no "fruto de uma traição" uma outra filha. Vivi com minha própria avó paterna tratando minha irmã diferente, mas minha mãe a amando tanto quanto a mim. Enfim, pulando muitas coisas, no meu aniversário de 15 anos, minha mãe pediu que eu fizesse uma festa. Nós somos muito diferentes, eu e ela. Ela é do tipo que queria uma "filha boneca" e eu a otaku emo da família. Infelizmente, puxei meu pai em muitas coisas, inclusive no jeito. Ela sempre me aceitou como sou mas sempre fiz de tudo pra tentar retribuir ao menos um pouco do que ela sempre me deu. Eu não queria festa, mas aceitei por ela. A festa de 15 anos dela deu errado, choveu e, por ser em fundo de quintal (família humilde, o vestido dela foi costurado a mão) quase tudo foi perdido. Queria que ela realizasse esse sonho. Foi uma festa incrível, à fantasia. Eu pude me realizar e fazer dois cosplays (se é pra usar vestido, que seja de anime né mores), todo mundo reunido, pessoas queridas e amadas, até mesmo as de longe, vieram comemorar. Ela e minha tia passaram quase um ano planejando, comprando, customizando. Praticamente tudo foi feito por nós, durante tempos e tempos de trabalho. E foi perfeito. Meu pai, no entanto, não participou de quase nada. Ele perguntou qual era a parte dele, sobre o que fazer, e contribuiu financeiramente. E só. Quando perguntei sobre dançar comigo (apesar de eu não querer muito), ele não fez questão de tentar amenizar o jeito "ríspido". Assim, eu sou igual a ele. Eu sei como é as pessoas te acharem grossa quando você estava sendo normal. Mas eu, com 15 anos, já tinha empatia o suficiente para me policiar e cuidar do meu jeito para não magoar as pessoas. Ele, com seus 40 e poucos, não. Na festa, ele só pôde ser reconhecido como meu pai na hora da "cerimônia" (algumas homenagens que fizemos). De resto, ele se sentou em uma mesa e ficou, fazendo companhia para os pais da minha ex madrasta (ele se separou dela quando eu tinha 7/8). Eles sempre me trataram com o maior carinho do mundo e acabamos criando um laço. Seja por força maior ou por herança da minha mãe, as pessoas costumam se apegar a mim. Com eles não foi diferente. Minha ex madrasta não foi, apesar de não proibirmos. Acho que foi senso mesmo. Essa atitude dele me magoou. Nossa relação já não era muito boa, sempre fomos pessoas bem fechadas um com o outro. Minha mãe se desdobrou a festa inteira; o ano inteiro. Minha família toda ajudando, e ele sentado numa mesa. Nunca falei nada, porém. Como eu disse, tenho o costume de guardar as coisas. A minha mãe me incentiva a conversar e se mostra totalmente aberta para me escutar e entender. O meu pai... Bem, teremos um exemplo de uma conversa com ele. Algum tempo depois, mais ou menos um ano, ele nos contou (para mim e minha irmã) que estava namorando. Queria nossa reação, opinião. Fiquei realmente feliz com essa atitude e por ele. Ele falou que queria que nós conhecêssemos ela, na próxima semana. Fomos para um shopping, ela também levou a filha. 2 anos mais nova que eu mas... Digamos que eu passei por coisas demais e ela não. Eu sempre tive a cabeça muito mais velha do que o corpo, consequências de vivências que eu preferia não ter. Queria ser tão criança quanto ela, mas andando pelo shopping, podemos dizer que eu era a mãe cuidando de duas crianças, pensando em como impedir que elas quebrassem nada da parte de ferramentas do supermercado. Elas desmontaram uma lanterna, achando que tinham quebrado. Eu também achei. Meu primeiro pensamento foi que meu pai teria que pagar algo que não iria usar. Elas riram e botaram no lugar correndo. Eu consertei. 3 meses depois ele disse que iria se casar. Exatamente assim. Não tivemos muita reação, nem tempo pra reagir. Algum tempo depois, eu tomei coragem e pedi para ele ir me ver. Tentar conversar depois de muitas tentativas. Ele cancelou de última hora (já estava tudo planejado na minha avó para ter um lugar em que pudéssemos ficar sozinhos) e me ligou, insistindo para falar por telefone. Eu só queria que ele tivesse nos perguntado nossa opinião sobre o casamento, tão repentino. Eu nem cheguei a terminar de falar. Tive que ouvir que não era decisão minha (não diga, querido) e que era imatura demais pra entender. Eu, a criança que ia com um "DVD móvel" ligado no máximo no banco de trás do carro dele, encostando-o quase em seus ouvidos, quando ele me levava para casa, bêbado, durante muitos anos. Ele foi alcoólatra até os meus 11. Com 7, eu já entendia que tinha que mantê-lo acordado durante o caminho, orando para que ele não cochilasse na volta, sozinho. Toquei no assunto anos depois apenas, e recebi um pedido genérico de desculpas, algo sobre "querer dizer que eu não tinha vivência suficiente para entender". Bem, provavelmente porque ele nunca esteve exatamente presente. Ou estava bêbado demais para se lembrar, vai saber... A partir daí, tudo piorou. Na cerimônia de casamento, com salão, buffet, decoração, trajes elegantes, alugados, e tudo, eu tive que modificar meu vestido de formatura para ir. Uma semana antes, ele me chamou para conversar, disse que queria muito que eu entrasse com as alianças, com as minhas irmãs. Bem, eu posso estar sendo babaca, mas não considerava a filha dela minha irmã. Eu sou demi, e não só na sexualidade. Preciso de tempo e convivência (talvez um pouco demais) para desenvolver qualquer tipo de relação ou sentimento. 4 ou 5 meses, a essa altura, e 2 ou 3 passeios juntos não foram exatamente suficientes pra mim. Eu pensei muito, não queria magoa-lo. Conversei com minha mãe, meu lugar de conforto, e ela me aconselhou a pensar muito sobre, mas não me forçar a absolutamente nada. No dia seguinte, agradeci a proposta dele e neguei, por não me sentir nem um pouco confortável em fazer isso. Disse "O senhor optou por ser só um convidado na minha festa. Me desculpe, mas eu vou fazer o mesmo." Na hora, a sensação foi boa. Muito boa. Mas depois, principalmente depois de alguns anos, eu me pergunto se foi a coisa certa a se fazer. Eu negaria, de qualquer forma. Nunca me sentiria bem me forçando a fazer isso e sei que foi a melhor decisão. Mas essa frase... Eu imagino que magoou ele, porque me magoou ter falado. Eu nunca tinha tocado no assunto, nunca consegui. Acumular essas mágoas me fez ter sinais de depressão, complexo de inferioridade... Hoje, com 20, eu entendo, mas uma adolescente de 15 anos, com todo o processo físico, mudança de personalidade e tudo mais, não entendia. A criança de 5, 6, 8, 10 anos, que sempre viu o pai amar "mais" a irmã, que tinha ele consigo todos os dias e não apenas uma vez na semana, também não. Eu amo meu pai, sei que durante toda nossa história, ele não foi o único culpado por nossa relação conturbada. Mas não posso deixar de pensar que foi bom ter dito aquilo para ele, mesmo que o magoasse de algum jeito. Eaí, eu fui babaca ?
Edit 1: esqueci de comentar. No primeiro encontro com a minha atual madrasta, ela por várias vezes ficou me olhando feio ou de canto. Eu não falo muito, sabe? Sou bem fechada com pessoas novas, e aquela atitude me deixou SUPER insegura. Foi quando comentei isso que meu pai me interrompeu na ligação. Estava falando sobre e que talvez ela não tivesse gostado de mim (Cinderella ? Talvez) mas não deu pra terminar de explicar meu ponto de vista.
submitted by Sarah__Smiles to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 15:35 sonic_star_2 Eu queria que as pessoas acreditassem em mim, vissem que eu mudei e mudo a cada dia, mas ninguém parece enxergar

Eae pessoal, tudo bem? eu venho procurado um sub de desabafo e acabei achando esse, e aqui espero que as pessoas me entendam e q eu me sinta melhor compartilhando minhas agonias, essa é minha primeira postagem, então se eu fizer alguma coisa errada me desculpem. Dsclp tbm se ficar meio grande
Bom, a umas semanas atrás eu terminei com a minha "namorada" (A gente n era "namorado", a gnt se gostava e ficava e tal, era tipo namoro mas ela sempre disse q tava mais pra um "a gnt se ama, mas n é nada sério e tal") e eu não tava conseguindo aceitar que tudo tinha acabado, eu amava ela demais e ver ela gostando e postando coisas sobre outra pessoa tinha me deixado meio pra baixo e frequentemente eu passei a conversar com ela sobre como eu tava me sentindo, enfim, passou um tempo e semana passada eu falei com ela de novo sobre a gnt e tal, e no fim da conversa ela falou que ela realmente não sabia mais o que falar, q a gnt já tinha conversado sobre isso e se fosse pra falar comigo sobre esse assunto iam ser as msm coisas, q é algo que não é saudavel pra nenhum dos dois, pq eu to gostando de outra pessoa e vc fica chateado me vendo com outro, então se fosse pra continuar com essa conversa ela ia só me ignorar e voltar a fazer as coisas dela. Na hora eu vi que eu tinha feito merda por n ter aceitado aquilo, e eu tive um flashback e pedi desculpas, que eu não queria que ela tivesse se sentindo assustada por que eu sempre fui um cara de boa com todo mundo e nessa vez até eu me surpreendi pq aquele cara não era eu, eu sempre sou delicado com as palavras e sempre procuro entender todos os lados, mas dessa vez foi diferente...
Eu pedi desculpas logo em seguida e falei q eu nunca pretendi ser rude com ela, ou sla, fazer ela ficar desconfortável, ela é uma pessoa super importante pra mim pra eu fazer algo do tipo, visto q eu sempre me preocupei com o bem estar dela, ela falou "Eh, okay, então eu vou voltar a fazer minhas coisas aqui, boa noite :/" e eu fiquei mt chateado, eu tentei chamar ela depois mas ela n me respondia, eu mande umas músicas pra ela ouvir e falei que eu ia mudar de verdade, e só depois de várias horas ela falou: "BLZ blz, tudo bem, eu só quero relaxar agora" e sla, parecia q tava tudo bem. No dia seguinte eu conversei sobre tudo isso com minha mãe (pq eu e minha mãe temos uma relação mt próxima, eu conto tudo que acontece pros meus pais, eu n tenho nenhum preconceito falando com eles), e ela me falou que as pessoas vem e vão na sua vida, então que não era pra levar muito a sério, e teve mais coisa q eu n vou escrever aqui se não vai ficar gigante, mas ela falou no geral q ia ficar tudo bem e tal, que n era pra eu me apegar mt a essas coisas pq as pessoas vem e vão, tudo na vida é passageiro e são ciclos, e acho que por isso ter saido da boca da pessoa que eu mais admiro nesse mundo me tocou de um jeito diferente, eu botei na minha cabeça que tudo passa e sla, era provavelmente uma dor passageira, enfim, as palavras dela com as da minha mãe meio que me fizeram acordar, eu me senti realmente mudado depois de conversar com ela, ent liguei pro meu amigo que mora no meu prédio pra conversar sobre isso, quando alguns momentos antes da gnt se ligar a minha "ex" me chamou, perguntando se tava tudo bem comigo, e eu falei que sim, e que tinha escrito um texto de desculpas e tal, que eu realmente tava me sentindo mudado, de verdade, eu tava ficando de boa comigo mesmo depois de ser "acolhido" pela minha mãe, e falei que a dura que ela me deu provavelmente foi boa pra eu acordar, se não eu taria me doendo até agora, sabe? Que eu tava conseguindo me distrair melhor com meus amigos e tal, que as coisas tavam fluindo bem pra mim, eu não sentia o mesmo, parece que tudo realmente se "concluiu", sem remorso. Ela também pediu desculpas pelo dia e tal, e ai a gnt conversou um pouco e parecia tar tudo certo.
Eu entrei pra conversar com meu amigo e ai dps de várias horas conversando e nos divertindo eu entrei pra falar com ela e eu vi que ela tinha me bloqueado nas redes sociais q a gnt usa, menos no Whatsapp e no Instagram (q é por onde a gnt se fala geralmente, mas no Instagram ela privou o perfil e me tirou dos seguidores), e eu fiquei meio "Putz vei", na hora eu fiquei meio chateado pra falar a verdade, mas eu entendi e n me senti mt chateado e tal, eu meio q aceitei na minha cabeça que as coisas da vida são ciclos, e que tem gente que vem e vai, nosso relacionamento tava sendo e foi igualzinho ao do filme 500 Dias Com Ela, sem tirar nem por, foi quase 100% fiel sabe? Passou uns dias da gnt conversando um pouco (tamo conversando bem menos, sla, acho q eu n sinto mais necessidade de vir com coisas novas td hora, apesar de eu gostar mt de falar com ela eu converso com ela quando realmente quiser, não falar algo só pra não deixar a conversa morta sabe?) e eu resolvi perguntar se ela ainda tava chateada comigo, pq eu vi que eu tava bloqueado e tal, e ela falou que tipo, eu fui meio estúpido e "assustador" naquela hora, e que ela falou com uns amigos dela (Inclusive um deles q é um talarico """amigo""" meu q no começo da relação tentou ficar com ela sabendo q eu gostava dela só pq sim, ele é assim com tds as meninas q eu gosto, ele dá algum jeito de descobrir com quem eu to conversando e se meter na vida delas, só que dessa vez eu briguei com ele pq eu me cansei de ele roubar toda santa vez minhas namoradas, e dessa vez deu certo pq ela viu q ele era meio tóxico e falou q n ia ficar com ele, eles só voltaram a se falar no meio desse mês pq eles são amigos {por mais q ele seja meio idiota} e pq ele falou que sentia saudades de conversar com ela e tal depois dele postar uns poemas em homenagem a ela, mas eles nem conversam tanto). Esse cara falou pra ela coisas tipo: "Olha as coisas que ele manda pra vc, que ele posta, ele tá doente por você caralho, só vc n ta vendo", e ela me disse que isso aliado as coisas que outros amigos dela falaram sobre a nossa conversa fez ela ver e sla, me bloquear, pq isso já aconteceu com umas outras pessoas que gostavam dela e ela teve que bloquear pq tava malucas por ela, e ela não queria que isso acontecesse comigo.
Na hora eu falei que eu realmente tava mudado (o que eu realmente to) mas que entendia 100% se ela não quisesse me desbloquear, e ai ela falou q ia esperar esses "ânimos" passarem pra ela me desbloquear, até pq os amigos dela ficaram meio preocupados com ela e tal. Desde antes de ontem eu tentei falar com ela normalmente como sempre, mandando meme e conversando sobre a vida e tal, mas ela tava me ignorando (até ai de boa, pq ela faz isso e mts amigos meus tbm, ent de boa com isso, é meio chato qnd isso acontece mas de boa, sem problema algum) mas dessas vezes eu queria conversar com ela pq eu gosto de falar com ela (Eu to chamando ela bem menos, mas de vez em quando eu gosto de conversar com ela pq eu amo falar com ela, ela me entende e com ela eu consigo ser aberto sobre tudo, é incrível falar com ela), mas ela tava ignorando minhas mensagens chamando e tal.
De novo, não é algo que me deixa triste pq ela e mts amigos meus fazem isso, ent de boa até ai, só fiquei meio chateado por que eu vi que ela tinha postado coisa no perfil dela e curtido uns posts de amigos, então acho que ela não queria conversar comigo. Eu quero q ela veja q tá tudo bem comigo, q eu realmente não preciso dela e que eu finalmente entrei em conciliação comigo mesmo e que eu to partindo pra outra, mas q eu só n quero parar de falar com ela pq ela é importante pra mim, q na hora eu perdi a cabeça e ta tudo bem agr, mas parece q as pessoas n tão vendo com os mesmos olhos q eu. E agora entra o título do post, eu tive um certo pensamento depois disso pq sla, eu sinto que comigo as pessoas não conseguem acreditar q eu mudei, ou que as pessoas assumem coisas sobre mim sem saber, eu n sei explicar.
Um exemplo: eu fiz por esses dias um teste pro meu colégio sobre espectro político (n sei se vou ser julgado por opniões políticas aqui kkkkk, mas foca na história), e tipo, meus ideias sempre foram Liberalistas, liberdade de indivíduo, livre mercado, etc. Só que quando eu fiz o teste deu que eu era de Centro (eu não tinha entendido algumas questões direito e admito que acabei respondendo algumas de forma errada, tanto que mais pra frente eu refiz o teste e deu dessa 2ª vez q eu era liberal), eu mandei a foto pro pessoal e a primeira coisa que eles apontaram foi "Caracas, o Matheus é o que teve maior porcentagem de autoritarismo", por isso eu falei q o teste tinha dado meio errado, pq eu como liberalista prezo sempre pela liberdade individual de cada pessoa. Eu falei q isso dai tava meio errado pq eu era liberal e eles falaram "iiiiii ó o cara vindo com desculpinha" e ai entra o negócio que me deixa mais triste, parecem q sla, n vêem que as pessoas mudam. Por mais que eu já tenha apoiado uma visão mais autoritarista, eu mudei, minhas opniões mudam ao longo do tempo, mas por mais q eu tente me justificar, eles ainda não veem nos meus modos q eu mudei
Eu n sou o mesmo de 1 ou 2 anos atrás, 1 ou 2 dias atrás, 1 ou 2 segundos atrás, as pessoas estão sempre em constate mudança, igual diz Heráclito: "Não se pode tomar banho duas vezes no mesmo rio", Tudo flui. Na próxima vez que me banhar no rio, nem o rio será o mesmo, nem nós seremos os mesmos, mas parece q as pessoas n veem isso.
Eu refiz o teste, deu liberal dessa 2ª vez, deu muito mais liberal do que autoritário e eu tentei me justificar, dizendo que eu não tinha entendido algumas questões e tal (o que é verdade), só q essa merda de opinião ainda fica na cabeça das pessoas "Quem tenta se justificar é pq ta com medo de ser aquilo mesmo q chamam ele", ai eu falei com eles e tal, mas é isso q eu to falando, n só nesse caso pq agr com o da minha amiga tá dando pra ver isso acontecendo: Eu tenho certa apreensão, n é nem medo pq eu meio q ja aceitei q se ela sair da minha vida tudo bem, é a apreensão de q sla, ela tenha uma imagem errada sobre mim e n consiga ver q eu realmente mudei, e quanto mais eu tento me justificar parece q para as pessoas essa "impressão errada" q elas tem fica só mais aparente :(
É tipo: Deu q eu sou autoritário ali no teste, por mais q eu tente provar q eu n sou e prezo pela liberdade, as pessoas vão falar "Iiiiiiii, se ta falando de mais é por q ta com medo de assumir" só q mano n é nada disso, e eu n sei fzr com q as pessoas entendam isso, ngm sabe o que ta na minha cabeça, mas quanto mais eu tento me mostrar transparente eles sla, ignoram, n sei explicar velho, isso é mt chato pq eu posso ser 100% honesto com os meus amigos q eles n veem q eu mudei. Com a minha amiga eu sei que eu sempre pude falar com ela sobre tudo e sempre fui 100% honesto com ela, e ela sempre pareceu me entender, só q agora parece q sla, eu to com medo dela ficar igual meus amigos, pensar q eu só to falando q ta tudo bem de verdade e pra ela n me odiar e parar de falar comigo. O problema é q sla, mesmo eu falando q tá tudo certo de verdade, ninguém parece acreditar, é foda, eu queria q as pessoas vissem pra mim e falassem "Ó cara, eu reamente acredito q tu mudou", mas n é o q acontece. Eu to realmente 100% de boa com ela, apesar de eu estar chateado pq ela ainda n me desbloqueou e me ignorar de vez em quando, mas eu quero acreditar q isso vai vir com o tempo, eu só fico meio sla, triste pq eu me mostro transparente com as pessoas e elas falam "Po, vc n é assim n kkkkkkkk". CARALHO VELHO, ELAS TÃO NA MINHA CABEÇA POR ACASO PRA SABER COMO EU TO? PRA FALAR COMO EU SOU? ELAS SABEM MAIS DE MIM DO QUE EU MESMO PORRA? NÃO!
Então eu acho q as pessoas tinham q sla, começar a ver o mundo do mesmo jeito q eu passei a aceitar e acreditar mais nas pessoas depois de um tempo (sla, por mais q aquele meu amigo talarico por exemplo tenha se desculpado comigo, eu sei q de verdade ele ainda tá puto pq n deu certo ele roubar minha namorada dessa vez e quer me fuder {ele fala mt merda de mim pra ela, sempre falou na verdade, e justamente por isso ela deixou de falar com ele por um tempo}, mas mesmo assim eu n vou insistir e ficar debatendo, se ele disse q realmente mudou mas n mudou, ele só vai estar mentindo pra si mesmo, fazer os outros acreditarem que ele é legal pra depois quebrarem a cara, sabe? Ou sla, outras coisas q acontecem q eu acredito realmente na mudança das pessoas sabe? Eu queria q as pessoas me vissem com os msm olhos q eu vejo elas, vendo q as pessoas mudam, mesmo q sla, em um pedaço pequeno de tempo, como foi comigo q demorou menos de 2 dias pra eu conseguir aceitar q tudo acabou e tirar minha amiga da minha cabeça
Outro e último Exemplo: Eu tava pra editar um vídeo de um amigo meu lá q falou pra eu fzr o vídeo ficar engraçado pra ele postar. Eu nunca recusei fzr essas coisas, sempre q meus amigos precisam de algo q eu posso ajudar eu ajudo, só q dessa vez eu realmente tava sem inspiração pra editar, elaborar as piadas do video, tlgd? eu n tenho agora a msm "engraçadez" de um tempo atrás, e eu falei isso pra ele: "Olha, desculpa, eu posso tentar mas eu n to mt com idéia ultimamente pra editar vídeo, eu n to mais conseguindo fzr os ngc engraçado, então se n ficar engraçado de boa?", e tipo, ele falou "N po, de boa, entendo 100% como é, mas vc consegue cara", e tipo, sla, esse amigo meu foi super de boa, mas tenho certeza que se fosse com alguns outros q eu tenho eles iam falar "Caralho, então vc ta falando q n quer editar pra mim? sendo q tu ta ultimamente editando uns videos de memes curtos? (eu tenho um canal no ytb e agr na quarentena eu to postando direto uns vídeos curtos engraçados q eu edito, já q eu n to com cabeça pra editar vídeos longos e elaborados, sabe?) isso pra mim é desculpinha pq n quer editar pra mim" tlgd? e sla mano, isso é idiota de mais kkkkkk pq por mais q eu tente mostrar e fazer eles entenderem q sla, eu n to com cabeça pra editar vídeo msm, elaborar piada ultimamente, eles n entendem velho, e isso é uma bosta pq parece q é de propósito. Se fosse eu no lugar deles eu provavelmente ficaria sla: "Po qq ta acontecendo com vc? quer ajuda? eu ajudo a editar se quiser" ou "Po te entendo perfeitamente, tudo bem, outro dia se tu ficar melhor pode fazer, mas se n quiser sem problemas :3" sabe? Eu queria q as pessoam vissem como eu me sinto por dentro, ou que eu mudei minhas opiniões e jeitos, mas quando eu tento mostrar as vezes nem funciona e sla, o pessoal ignora, queria que vissem q eu realmente mudei, mas n vou forçaempurrar q eu mudei pra eles, eu quero q as pessoas enxerguem q eu realmente mudo a cada dia, mas sla, as pessoas n parecem ver isso
Provavelmente se esses meus amigos vissem q eu postei esse texto aq eles iam falar "iii olha lá, o cara tá fazendo draminha, ta postando no reddit só pra provar q ele mudou, e quem tenta provar as coisas de mais é pq ta com medo de estar errado"
É foda :/
submitted by sonic_star_2 to desabafos [link] [comments]


2020.05.08 20:59 xchapstickx Não tenham filhos só pra alguém cuidar de você mais tarde

Não tenham. Eu não quero entrar nos motivos de alguém querer ter filho ou não, eu não posso cagar regra pra ninguém, mas eu sou fruto do desejo de "ter filho pra alguém cuidar de mim", e é um peso enorme. Lendo de primeira, pode parecer ingratidão, mas nunca foram construídos laços na minha família. Sabe aquela sensação de estar acolhida? De ter um lugar seguro pra ficar? Problema toda família tem, é engraçado, mas quando ameaças, mentiras horríveis e pressão psicológica se tornam uma constante na infância e adolescência, é impossível ter laços ou empatia com quem te criou.
Eu tenho 26 anos, saí de casa, casei e sou tão, mas tão feliz! Tenho sequelas complicadas por conta do que já passei, e tento contornar isso dia após dias, mas ultimamente o peso de ter que cuidar da minha mãe daqui um tempo tem sido complicado. Minha mãe não é a pior pessoa do mundo, mas foi ela que me deixou crescer numa casa sem segurança, com meu pai ameaçando a mim, ela, pra no final eu descobrir que ela falava mal de mim pra ele e mal dele pra mim. Minha mãe é o tipo de pessoa que pensa que ninguém presta, que olha torto pra quem é fora do padrão e é confiante, que conseguiu brigar com a família toda por sempre querer ter razão.
Eu não duvido que ela me ama, jamais. Mas ultimamente vem surgindo a conversa de mudar pra uma casa no meu bairro, pra ficarmos mais próximas. Ela ficou sozinha com a minha vó, de 93 anos, que eu amo mais do que tudo. Eu sempre tento visitar ou telefonar pra minha vó, ela também foi vítima da minha mãe, por ter mantido meu pai dentro de casa tanto tempo, ouvindo ameaças dele e coisas do tipo "vou matar essa velha". Na última vez que fui lá notei minha mãe olhando com nojo pra minha vó. Enfim, eu tenho planos de sair do país, eu não criei laços com a minha mãe o suficiente pra cuidar até a morte, e a presença dela me faz mal...
Se você quer ter filhos que cuidem de você na velhice, faça por onde. Crie com muito, mas muito respeito, amor é importante, mas respeito e segurança que fazem laços se criarem.
submitted by xchapstickx to desabafos [link] [comments]


2020.05.01 04:58 policemymom 2 anos. Amo você.

Amor, não tem nada que eu deseje tanto quanto estar com você nesse dia. Nem sei como começar te escrever algo, você é tão especial pra mim que tudo que eu faço ainda é pouco pro amor que eu tenho, não tem como demonstrar exatamente. Você tem sido encantadora desde o dia que te conheci, eu ainda sinto borboletas no estômago quando falo contigo e quando tô prestes a te ver, igualzinho no começo. Nosso relacionamento é melhor que no início e só melhora a cada dia, não existe isso de os começos de namoro são muito bons, pra nós todos os dias são bons. Amo como você preza por isso, xu. Amo como a gente sabe valorizar as pequenas atitudes que são só nossas, tipo dar um boa noite com um roteiro determinado todos os dias (boa noite, dorme bem, bons sonhos, beijinhos, emoji), se ligar pra jogar, assistir séries e filmes juntas. Tudo isso é muito especial pra mim. Eu nunca imaginaria que ia amar tão genuinamente, um amor que emociona e que me faz querer estar perto de ti o tempo inteiro. E agora eu me surpreendo o tempo todo com a sua capacidade de me fazer amar ainda mais. Queria que você entendesse o quanto você é incrível e importante, queria que você se amasse como eu te amo. Você fez toda diferença pra mim esse tempo todo xu. Pode parecer egoista, mas é muito bom saber que eu tenho alguém que se importa comigo talvez mais que consigo mesma (é como eu me sinto em relação a você), me conforta te ter. Você é compreensiva, você tá sempre presente, você me da todo amor que eu preciso. Além de tudo isso, você é alguém que me encoraja. Você me elogia tanto que eu consigo acreditar em umas coisas, você faz com que eu me sinta segura comigo mesma. Tenho certeza que é com você que eu quero estar o resto da minha vida. Amo quando a gente fica fantasiando o dia do nosso casamento e temos até uma playlist pra isso. Amo ver as coisas pela segunda vez pra poder ver contigo. Amo te acompanhar em tudo. Você é minha pessoa preferida, é com você que tenho as melhores piadas internas e os melhores momentos, é em você que eu penso quando vejo ou escuto qualquer coisa que fala de amor. Amo você inteira, não mudaria nada, amo seu jeito de ser. Amo como você é sincera comigo e como nós sempre esclarecemos as coisas uma pra outra. Amor, você é a mulher mais maravilhosa desse mundo. Amo estar com você e conviver todos os dias, descobrir coisas novas de você, coisas que só você diz e só você faz >só você diz “primeiro de conversa” e tem lichia como uma possível fruta favorita<. Amo como você é única e não tem ninguém nem perto de ser parecida contigo. Amo quando você tá mostrando seus talentos, quando você dança é uma das maiores emoções que eu sinto (sério xu, chorei todas apresentações), quando você manda vídeo tocando e cantando, quando você escreve uma poesia. Você é muito boa em tudo o que faz, você é dedicada e é fantástico te ver fazendo algo que você ama, ou te ver falar sobre algo que você ama. É extraordinário quando você se empolga pra me contar algo, eu sempre amo ouvir o que você sabe ou uma história sua. Você é demais de incrível. Demais de engraçada, inteligente e linda. Ter você como namorada é o maior privilégio que eu tenho e espero ter a vida inteira. Eu te amo, nunca duvide disso. Juro estar contigo todos os dias, bons ou ruins, pra te apoiar em tudo e crescer com você. Obrigada pelos nossos 2 anos de namoro, amor. Você tem maestria 7 em ser a melhor namorada do mundo.
Tô morrendo de saudade do seu beijo, abraço e carinho. Quando estivermos perto nós vamos sair pra comemorar essa data mesmo atrasada ok? Prometo.
submitted by policemymom to 2anos [link] [comments]


2020.05.01 04:44 policemymom 2 anos. Amo você.

Amor, não tem nada que eu deseje tanto quanto estar com você nesse dia. Nem sei como começar te escrever algo, você é tão especial pra mim que tudo que eu faço ainda é pouco pro amor que eu tenho, não tem como demonstrar exatamente. Você tem sido encantadora desde o dia que te conheci, eu ainda sinto borboletas no estômago quando falo contigo e quando tô prestes a te ver, igualzinho no começo. Nosso relacionamento é melhor que no início e só melhora a cada dia, não existe isso de os começos de namoro são muito bons, pra nós todos os dias são bons. Amo como você preza por isso, xu. Amo como a gente sabe valorizar as pequenas atitudes que são só nossas, tipo dar um boa noite com um roteiro determinado todos os dias (boa noite, dorme bem, bons sonhos, beijinhos, emoji), se ligar pra jogar, assistir séries e filmes juntas. Tudo isso é muito especial pra mim. Eu nunca imaginaria que ia amar tão genuinamente, um amor que emociona e que me faz querer estar perto de ti o tempo inteiro. E agora eu me surpreendo o tempo todo com a sua capacidade de me fazer amar ainda mais. Queria que você entendesse o quanto você é incrível e importante, queria que você se amasse como eu te amo. Você fez toda diferença pra mim esse tempo todo xu. Pode parecer egoista, mas é muito bom saber que eu tenho alguém que se importa comigo talvez mais que consigo mesma (é como eu me sinto em relação a você), me conforta te ter. Você é compreensiva, você tá sempre presente, você me da todo amor que eu preciso. Além de tudo isso, você é alguém que me encoraja. Você me elogia tanto que eu consigo acreditar em umas coisas, você faz com que eu me sinta segura comigo mesma. Tenho certeza que é com você que eu quero estar o resto da minha vida. Amo quando a gente fica fantasiando o dia do nosso casamento e temos até uma playlist pra isso. Amo ver as coisas pela segunda vez pra poder ver contigo. Amo te acompanhar em tudo. Você é minha pessoa preferida, é com você que tenho as melhores piadas internas e os melhores momentos, é em você que eu penso quando vejo ou escuto qualquer coisa que fala de amor. Amo você inteira, não mudaria nada, amo seu jeito de ser. Amo como você é sincera comigo e como nós sempre esclarecemos as coisas uma pra outra. Amor, você é a mulher mais maravilhosa desse mundo. Amo estar com você e conviver todos os dias, descobrir coisas novas de você, coisas que só você diz e só você faz >só você diz “primeiro de conversa” e tem lichia como uma possível fruta favorita<. Amo como você é única e não tem ninguém nem perto de ser parecida contigo. Amo quando você tá mostrando seus talentos, quando você dança é uma das maiores emoções que eu sinto (sério xu, chorei todas apresentações), quando você manda vídeo tocando e cantando, quando você escreve uma poesia. Você é muito boa em tudo o que faz, você é dedicada e é fantástico te ver fazendo algo que você ama, ou te ver falar sobre algo que você ama. É extraordinário quando você se empolga pra me contar algo, eu sempre amo ouvir o que você sabe ou uma história sua. Você é demais de incrível. Demais de engraçada, inteligente e linda. Ter você como namorada é o maior privilégio que eu tenho e espero ter a vida inteira. Eu te amo, nunca duvide disso. Juro estar contigo todos os dias, bons ou ruins, pra te apoiar em tudo e crescer com você. Obrigada pelos nossos 2 anos de namoro, amor. Você tem maestria 7 em ser a melhor namorada do mundo.
Tô morrendo de saudade. Saudade do seu abraço, beijo e carinho. Quero você logo pra gente comemorar os 2 anos fora da data mas pessoalmente, ok? Amo você júlia, daqui até a eternidade. ❤️
submitted by policemymom to 2anos [link] [comments]


2020.04.17 04:11 thebluecoala Eu to definhando.

Eu não sei direito por onde começar, porque é tanta coisa, mas vou tentar manter uma ordem.
Como ta acontecendo com muita gente, a quarentena ta acabando comigo. Eu realmente não to conseguindo lidar com ficar sozinha (ainda que não more sozinha). E essa quarentena apareceu no meio de um monte de problema da minha vida. De certa forma, ela foi um "para tudo que você ta fazendo. você tem tempo de sobra pra pensar", mas eu sinto que pensar nisso não ta resolvendo muito.
Eu namoro a alguns anos já, e apesar de todas as qualidades, meu namorado sempre foi meio acomodado. Não é aquele tipo de pessoa disposta a mudar, a vida ta boa do jeito que ta, se algo ruim acontece, ele não é de se abalar muito, e vida que segue. Acontece que eu sou o extremo oposto, e as vezes os comportamentos dele me chateiam. Não honrar muito com compromissos, não lembrar das coisas, demorar horas pra responder (o que pode parecer algo besta, mas eu não consigo ter uma conversa daora com ele, porque ele responde as mensagens quando ele lembra, o que leva horas). E de um tempo pra cá, parece que esses tropeços vêm me incomodando mais e mais. Tentei conversar com ele sobre várias vezes, explicar que me magoavam, que me chateavam, e ele se mantinha na defensiva. Acabamos brigando também (eu particularmente que puxei a briga) porque eu fiquei doente (nao, não foi covid-19), fiquei internada, e ele só foi me ver no fim de semana (que é quando normalmente a gente se vê). Eu me sinto meio "dormente" e vazia perto dele desde então. É como se ele fosse um estranho. E ao contrário das outras vezes, em que normalmente eu pedia por atenção, pedia pra fazermos algo juntos (jogar ou algo do tipo), eu só não quero mais. Não sinto vontade mais. Quando ele me chama pra conversar, fala algo, comenta e tal, eu converso de boa. Mas quando não... Eu só não tenho energia mais pra correr atrás.
Eu sempre me senti muito sozinha. E sempre tive muito pânico de ficar sozinha. Eu tive várias amizades que passaram pela minha vida e foram embora, e isso sempre doeu muito, e chegou num momento da vida que quando eu fazia um amigo novo, já ficava esperando o que eu ia fazer que ia espantar a pessoa. Bom, chegou num momento em que eu fiz amigos. Amigos de verdade. Amigos que eu me sentia de fato pertencente a um grupo, sabe? (porque os poucos amigos que eu tenho são "isolados", então nunca fui de um grupo). A gente conversa todos os dias, ri, tem piadas internas, e eu não consigo descrever, de verdade, o quanto isso me fez bem. Me ajudou a não ser tão dependente emocionalmente do meu namorado, a poder conhecer pontos de vista, coisas diferentes. E eu me sinto amada por eles, que é o mais importante. Só que as vezes, eu sinto que to perto do momento em que vou espantar esses amigos também. Especialmente um deles, que é meu melhor amigo. Que ele sempre ta ali, sempre ri, me zoa, brinca comigo, e me ouve também. Eu me sinto muito, mas muito amparada sob a presença dele. Eu sinto que quando ele se dispõe a me ouvir, e a me ajudar, tudo vai dar certo. Ele é uma das poucas pessoas que não passa a mão na minha cabeça (assunto pra outro post, talvez?), e me diz a verdade, mesmo que doa. Ele é um anjo. Mas sinto que tudo isso vai desmoronar.
Assim como eu, meus amigos também não estão bem. E nisso eu me sinto mal de não poder ajudar eles, e não saber o que falar, porque sinceramente, eu sinto que to na pior crise depressiva da minha vida. Eu não durmo a noite, morro de sono de dia, meu cabelo ta caindo, minha pele ta descamando, eu to tendo crise de pânico quase toda semana, e pensamentos suicidas quase todo dia. Ás vezes eu só queria sumir, me isolar de vez, e sair da vida dos meus amigos. Eu sinto que sou um fardo, porque sempre tenho essa necessidade absurda de alguém conversar comigo, de alguém me ouvir, de me sentir amparada pelo amor de Deus. De sentir que eu não to "errada", que não tem nada errado comigo, que "ta tudo bem" sofrer pelas coisas, e que logo vai passar. Mas não vai. Nos ultimos 15 dias eu tive uns "surtos" fortes, aonde eu chorei, xinguei e desabei de madrugada. Minha melhor amiga, minha prima e um amigo meu estavam lá por mim, conversaram muito, deram suas opiniões, tentaram me acalmar, mas só funcionou no momento. Coisa de dois dias depois eu tava me sentindo uma otária por despejar tudo que eu sinto neles. Eu decidi que ia me isolar. Mas não consegui. Meu melhor amigo pareceu estar melhor (porque ele ta mal também) e andou me chamando bastante pra conversar. Hoje por exemplo conversamos o dia todo, praticamente. E nisso eu fico na dualidade de "eu gosto tanto de conversar com você" e "eu preciso sumir da sua vida, porque eu sou um fardo e sou a pior coisa que podia ter te acontecido". Queria poder fazer mais por ele, mas como fazer algo quando você só consegue concluir que a solução pros seus problemas é a morte?
Minha irmã (que é a pessoa que eu mais amo na vida), me disse no meu aniversário, que não me sentia feliz. Que quando ela olhava pra mim, principalmente na presença do meu namorado, eu parecia infeliz, triste. Isso pesou muito, sabe? Saber que, mesmo eu tentando esconder tudo isso dentro de mim, ainda ta dando pra ver pelo meu olhar, dói. E eu só não sei mais como fazer. Amo meu namorado, mas sinto ele afastado de mim, e eu dele, e enquanto eu morro por dentro por isso, ele parece não achar que tem algo errado. Amo meus amigos, mas não quero me sentir um estorvo na vida deles. Não quero ser a chorona depressiva que só os procura porque ta sozinha. Não quero mais amar tanto meu melhor amigo a ponto de assustá-lo, a ponto dele achar que sou só uma idiota que gosta da atenção que ele me dá. Não quero mais ver meu corpo definhar, deteriorar porque eu não tenho vontade de sequer estar viva. Eu não tenho motivação pra nada. Pra mais nada.
Desculpem-me pelo texto enorme, eu precisava tirar isso do meu peito de alguma forma. Eu não quero que essa seja mais uma noite em que eu vou dormir chorando. Me desculpem pelo drama todo, e pelo texto não ter um foco só. Eu só sei que eu to infeliz. Que eu to triste e com raiva de mim mesma.
Obrigada se você leu até aqui...
submitted by thebluecoala to desabafos [link] [comments]


2020.04.10 00:44 CabacinhoBreaker Conto: Carta Para Zeca

Quanto tempo leva para uma reflexão tomar forma dentro do circuito do pensamento emotivo? Emoção é a reação do que afeta direta ou indiretamente o nosso campo de sensores que são vastos, digo isso para todos aqueles que creem no invisível e que salta aos olhos como uma silhueta na escuridão. Está tão perto e tão latente mas, qual a medida para entender tudo isso? A razão é a balança dos aflitos que velejam numa nau à pique.
Zeca observava o mundo de longe certo de que estava antes daquela vírgula da existência, essa que faz refletir, protegido no receptáculo de sua antena parabólica ficava estático ele mesmo, assistia a novela de Rebeca sua vizinha, nascida de dias e com uma mãe desastrada. Batia de lá e de cá seu corpo mas nunca deixando a recém nascida amassar nas portas, embora parecesse que o pai quisesse. Zeca já tinha testemunhado o pai, grande e corpulento, de olhos fundos e nariz perfurante, olhando para a mãe, passava para Rebeca, e parecendo um surto de arrependimento da existência da menina, fechava a porta na cara da mãe. Ela não prestava, e parecia um vegetal, ele era quem dava energia para uma casa toda com seus dedos que pegavam o que queria na sua geladeira fedida; seus pés descalços que descarregavam toda uma tensão da casa, o que Zeca achava engraçado, se pudesse passar a navalha nesse calcanhar invisível da mágoa ele desjuntaria o pé inteiro.
De conversa com ela uma vez Zeca insistiu no motivo de ela estar onde estava, a mãe olhava a menina com uns olhinhos de jabuticaba que dava brilho no canto, daí olhava para o chão e virava o olho para dentro buscando uma saída do que ele não podia evitar, daí lançava a mão parecendo que ia descolar do corpo, mole de lado, dizendo que quem sustentava a casa era ele e Rebeca era uma inspiração de vida! Desse jeito mesmo que saía, ela botava tanta convicção que as palavras vibravam quando saiam de sua boca, a última até parecia uma moeda que estava debaixo da língua e escapou sem querer. Olhei nos olhos dela, rasos.
Agora Zeca insiste em tomar uma dose de verdade todo dia, recolher todas essas moedas que caem dos olhos e das bocas de seus amigos, juntando tudo um dia talvez ele compre a tão sonhada liberdade que ele persegue de dentro de seu barquinho.
“Mandai a faísca de um raio pra me iluminar
Segura pedra na pedreira não deixa rolar
Xangô, Kaô meu pai
Seus filhos bambeiam mas não caem”
Zeca
Carta Para Zeca
Olá meu querido amigo, como você está? Espero que bem.
Eu estava mexendo nuns papéis antigos e reli uma crônica que você me fez 3 anos atrás, lembrei tanto de você esses tempos que resolvi escrever.
Hoje é dia 24 de dezembro e está um calor danado aqui em São Bernardo, me mudei para o Silvina depois de uns dois meses que a Rebeca nasceu e foi uma das melhores coisas que fiz; a casa é bem maior, porém fica bem perto do ponto de ônibus lá na ponta do morro.
Por falar em Rebeca ela não para mais. Anda de um lado pro outro Zeca como se fosse a rainha da casa, pega as panelas e bate tudo no chão. Devaldo nem liga mais depois de comprar a quinta, e eu não faço questão também, ela precisa de brinquedos e eu me viro como posso sabe?
Falando nele, sua crônica foi importantíssima para mim Zeca, você sempre me estimulou a escrever e só fiz isso agora, depois de anos, porque me sinto muito mais segura e motivada. Ainda lembro de cada palavra sua. É claro que é meio desconcertante também, você escreve tão bem e eu não sabia nem articular o que se passava dentro de mim, agora vou te falar, da melhor forma que eu encontrar.
Devaldo parecia que tinha desistido de tudo, aquele jeito turrão e mandão dele de ser passou depois do primeiro ano da nossa filha, eu agradeci muito à Deus, mas ainda faltava alguma coisa sabe? Ele parecia fantasma dentro de casa Zeca, a gente não tinha brigado nem nada e ele me procurava bem pouco para fazer amor, dizia que a rotina do serviço estava acabando com ele mas eu não precisava me preocupar com nada, que focasse na pequena pra ela não ficar que nem as “meninas do pé do morro”. Elas gostam muito de transar Zeca, e com qualquer um que passe no pé do morro, qualquer um; eu já vi elas no mato e não vou nem dizer como porque quero esquecer.
Depois de ver aquilo dei razão pro meu marido, e mesmo ele me tratando um pouco melhor ainda não era o meu ideal, ele foi meu primeiro homem e eu esperava tanto dele, mas seus problemas sempre futucavam nosso lazer; fim de semana tinha um extra no serviço que era imperdível, mais seis horas longe de sua família, o que virou rotina depois de um tempo fazendo isso; pegou confiança e virou o ponta firme na firma que não faltava em nada.
Quanta decpção. Quando Rebeca fez um ano que desastrou tudo, ainda bem que tenho meus amigos lá do morro pra me dar assistência e fumar um né? Quem tem filho fuma também, não me julgue.
Eu acostumei não ter mais a presença dele em casa aos poucos, Rebeca sempre foi bem quieta e não me tomava muito tempo para o cuidado, mas isso porque amo essa menina e nunca me deixou nervosa. O fato é que comecei a me sentir bem sozinha, e carente sabe? Sem nenhum contato. Eu procurava Devaldo e ele nem aí pra mim, até que um dia aconteceu um troço inesperado Zeca, eu tinha mensagens de um crush do ônibus que queria porque queria me conhecer.
Não me julgue por falar o que vou falar. O nome dele era Jonas e disse que queria me conhecer, eu falei que pessoalmente não, mas a conversa foi rolando, eu disse da minha filha e ele me mostrou a dele, uma mulher já de dezesseis anos toda formada, o cara era “velho” e eu tinha vinte. Claro, não mencionei Devaldo pra ele.
Ele me dava toda a assistência que eu estava querendo, perguntava como foi meu dia, me ouvia, e a gente conversava sobre tudo Zeca, só achei uma coisa estranha. A primeira vez que ele me ligou achei super esquisito, sabe aqueles homens que tem a voz bem fina? Era a dele, mas chegava a parecer uma garota em certos momentos. Achei estranho mas foi só impressão.
Jonas não me faltava em nada, ele me fazia sentir como se fosse uma menininha de novo, ás vezes eu até esquecia que tinha um marido em casa Zeca, cheguei até a olhar pro Devaldo pensando nele, nas fotos que me mandava… sinto vergonha disso mas é a verdade. Mas também nunca fui tão fundo assim com ele, por mais que fosse gostoso eu não conhecia ele de fato e não ficava mandando fotos nem nada, mas me deixava num fogo que eu virava um rio.
Depois de uns quatro meses na conversa eu criei coragem e fui atrás dele, chamei para marcar um encontro e liguei né, ele esperava tanto por esse momento que o telefone quase não deu o primeiro toque. “Eu preciso te contar uma coisa antes da gente se ver”. O que era agora já que ele queria tanto? Esperei os trinta segundos mais longos da minha vida até que ele despejou tudo sem ensaio. Eu sou mulher.
Foram só três palavras, mas me deram uma rasteira literal, eu que estava em pé caí sentada no chão da cozinha Zeca, eu não podia acreditar. Fiz muitas perguntas e ela me respondeu todas com muita calma, apesar da minha revolta. Me disse que realmente pegava ônibus comigo e me achou linda, e depois de uma visita no face chamou um amigo dela, o Jonas. Ele fornecia tudo em tempo real, mas nos telefonemas e áudios era ela mesma.
Falei várias vezes pra ela que não gosto da mesma coisa que tenho no meio das pernas, não vejo graça Zeca. Ela ficou super triste, ainda mais quando teve que me passar o telefone do Jonas de verdade, queria pelo menos conhecer o cara que me apaixonei. Já faz um tempo que isso aconteceu e mesmo assim ainda lembro vez ou outra, me enganaram de uma esdruxula e me lembro exatamente como me senti.
Me lembrei de você e tudo que me dizia, tentei descrever o que sentia. Você já passou por isso; você passa uma noite inteira na rua, sozinho e com frio, e encontra um cantinho pra encostar e cochila por lá mesmo até o Sol começar despontar e tocar sua pele, te aquecendo aos poucos até brilhar bem forte e você voltar pra casa. Eu voltei para casa Zeca.
Deixei tudo isso de lado e pesquisei sobre aquilo que você me falava sempre, que a vida é efêmera e é importante viver bem; hoje entendo o que você me dizia. Fui nessa semana também no lugar que recebem os espíritos que você ia, me pediram para ter juízo olha só! Eu não discordei, até gostei da sensação que me trouxe.
Eu comecei a prestar mais atenção em casa depois do que aconteceu, e tive mais coragem para me abrir e falar com Devaldo, ás vezes eu só precisava estimular ele um pouco, e com o tempo ele foi me olhando de outra forma, viu que podia cofiar em mim como parceira; o stress do trabalho até diminuiu e o tempo dele lá também, começamos uma fase tão bonita Zeca. O espaço que ele preenchia com seus dedos agora tinha um toque mais sutil, e mesmo que o hábito ruim de olhar o telefone do outro tinha ido embora fazia um tempo me bateu uma curiosidade. Descobri que ele me traiu duas vezes com a mesma pessoa, ele transou com outra.
Não falamos disso nunca, ele não sabe que sei e eu não guardo rancor, ele se arrependeu nas mensagens com a garota e depois que as coisas melhoraram entre a gente me sinto muito mais feliz. Não vou dizer que o amo, mas me sinto apaixonada por ele cada dia mais, estamos nos descobrindo juntos Zeca. Não vou tomar mais o seu tempo, só queria dizer que o canto que você morava está muito bem iluminado agora.
Ontem o Pepeu me chamou pra fumar lá no escadão e disse que tinha uma surpresa, e que surpresa Zeca! Enquanto a gente fumava olhando pro Montanhão ele começou a iluminar todinho, foi ascendendo de baixo para cima, nunca vi ele tão bonito. O morro agora tem luz na rua.
Não me aguentei, olhei pra cima e comecei chorar quando vi que a Lua se encaixava bem na ponta do morro, parecia até que tinha sentado no campinho de terra; a árvore de natal mais bonita que montaram pra gente meu bem. Pepeu chorou comigo, dava pra ver os bracinhos balançando lá da ponta do morro de alegria.
Você faz falta Zeca, tiraram sua vida tão curta cara, mas como você mesmo diz, a vida é efêmera. Vou guardar sempre no meu coração a lembrança de cada momento e prometo abrir a mente de alguém com o que você me ensinou, e me ensina ainda. Vou queimar essa carta no pé do morro, quem sabe um dia quando você passar por lá veja todas essas palavras na poeira.
Te amo meu amigo.
submitted by CabacinhoBreaker to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.04.06 02:07 Bloodao Denovo...

oi gente, faz um tempo que eu comentei sobre uma paixão que eu tive, por uma personagem fictícia, e várias coisas aconteceram durante esse tempo, inclusive a mesma coisa, só que de uma forma diferente, (o texto vai ser longo, apenas leia se realmente estiver disposto a me ajudar).
depois de tudo que aconteceu, eu acabei reencontrando uma antiga amiga minha, e então começamos a falar um com o outro, vai e vem conversa, até que eu tive confiança suficiente nela pra contar sobre meu caso (paixão pela personagem fictícia), eu contei tudo, e ela me escutou, e levou a sério, respeitando tudo que eu disse, e até tentando achar soluções pra eu sair daquele sofrimento.
depois de muito tempo conversando com ela, tipo uns 2 mêses, eu tinha conseguido esquecer da personagem, graças a ela e à algumas pessoas do reddit que tinham me ajudado, e depois de mais um tempo, eu percebi que eu tinha me apaixonado denovo, mas agora pela minha nova melhor amiga, e com isso, na minha cabeça, eu comecei a pensar, que eu não podia ter amiga, ou conhecer uma mulher que não fosse parente, por que eu ia me apaixonar, por mais que eu não queira.
foi se passando os dias, e até que teve um que eu decidi falar pra ela, ela tem a mente aberta, então eu pensei que fosse entender, e ter uma solução pra isso, ela demorou um pouquinho pra entender, mas foi por eu tentar falar de uma forma sutil ''gosto de você mais do que devia'', e ela me entendeu, e disse que estava feliz por tudo aquilo, que estava feliz por eu gostar tanto assim dela, e então eu perguntei ''mas vc n gosta de mim da mesma forma, não é?'', e ela respondeu que gostava de mim, mas no momento ela não estava em condições de ter uma relação maior do que amizade, que estava muito insegura por o último relacionamento dela ter sido ruim, eu fiquei feliz, por ter sido muito melhor do que eu imaginava.
depois disso tudo eu perguntei pra ela se eu podia falar algumas coisas pra ela, como ''eu te amo'', e ela respondeu que sim, e que não se sentia desconfortável, já que era o que eu sentia, e essa seria minha forma de me expressar, fiquei feliz e tudo mais, só que em questão de 2 dias, ela simplesmente parou de ser como era, me respondendo de uma forma mais seca, não posso dizer ''rude'', mas tipo, antes ela me respondia com ânimo, e agora ela me respondia com ''ss'', ''n'', ''vc q sabe'', e eu sentia aquilo na alma, dava pra ver que algo estava errado.
eu perguntei pra ela, e ela me respondeu que eu mudei, eu perguntei no que que eu mudei, mas ela não conseguiu me dizer, ela até demorava pra falar comigo, parecia querer me ignorar, aquilo foi chocante pra mim, parecia que eu do nada tinha virado um desconhecido pra ela, e isso tava me matando, ainda tá na verdade, já que é recente isso.
ela fica nervosa comigo por sempre por ela em primeiro lugar, inclusive na minha frente, eu dizia pra ela que eu n conseguia dormir pensando nela, e que eu não tinha nem vontade de comer, (acho que eu errei muito feio em dizer isso, e em tentar ser mais carinhoso com ela, tentando dizer ''te amo'', ou frases do tipo), mas depois daquilo, ela parecia se importar menos, e ela só me respondia que eu tinha mudado, eu disse que eu ia tentar voltar atrás, tentando ser só mais um amigo dela, mas eu e ela concordava que isso seria impossível, por mais que eu tente, e eu vá me esforçar, um homem não banha duas vezes no mesmo rio.
eu preciso muito de qualquer tipo de ajuda, eu acho que a maioria dos comentários vai se dizendo que eu ainda vou passar muito por isso na minha vida, e que isso é algo normal, mas eu me sinto tão mal, que pela primeira vez na vida, eu cogitei suicídio, e sinto que ela não se importaria com isso, eu também sinto até vontade de vomitar, é absurdo isso pra mim, não passa pela cabeça uma dor desse jeito, uma vontade de parar de viver, que causa até mesmo ânsia de vômito.
tem vezes que eu me sinto um vagabundo por ter me apaixonado por uma mulher que me tirou de uma paixão, sinto também que sou o culpado de ter perdido a minha amizade preferida, tentando transformar ela em algo mais.
submitted by Bloodao to desabafos [link] [comments]


2020.03.13 02:59 user76_rule SO pra deixar claro pra mim mesmo

É noite não consigo chorar de tanta tristeza e solidão mais tem algo a mais um sentimento amargo que faz minha alma tremular e meu coração apertar é algo agoniante talvez seja porquê minha mãe não liga mais pra mim ao ponto de nem me chamar para jantar as vezes nem deixa comida pra mim, então pego uma garrafa de água e vou para meu quarto me agonizar até dormir o dia até que da pra tolerar os falsos sorrisos e a falsa atenção em uma pessoa triste isso é oque eu ganho quando me esforço para agradar eles. Estou assim a tanto tempo que eu estou desesperado, gritando sozinho por dentro e degustando aquele sentimento amargo a cada segundo que passa, tão sozinho eu pensava que se agradasse a pessoa de quem eu quisesse amor ela iria me abraçar me proteger me perguntar se eu estou bem nao por quê estou doente não por que estou chorando mas porquê ela quer se certificar que não há nada de errado com a pessoa que ela ama. Mas isso mudou por um simples fato niguem liga pra esses sentimentos, não sei por qual motivo mas todos só lembram da minha existência quando vem ao acaso ou quando nesesitam de algo para seu próprio bem. Fico pensando alguem nessa merda de mundo irá perguntar se eu estou bem porquê me ama?

Mesmo que a pessoa que me ame falsamente mesmo que eu lhe cause algum problema eu tenho um sentimento se culpa é fico me agonizando mesmo nao sendo amado de verdade. Oque difere uma pessoa que faz o bem por que quer ser do bem e uma pessoa que faz o bem por que ela acha aquilo algo mais comum do que RESPIRAR? Quando vejo uma pessoa me escutar sem prestar atenção no que eu realmente digo eu simplesmente me sinto como não existisse de verdade, quando vou dormir repenso como seria se eu fosse alguem importante é como as pessoas iriam me escutar de verdade que quando me do de conta eu me choco com a realidade dura e seca isso nunca irá acontecer é isso dói, magoa e me machuca, tão angustiado que tento chorar mais nao consigo pq querendo ou nao eu sou otimista e quero acreditar que alguem realmente me ama mais ainda com esse pensamento aquele sentimento amargo de angústia, solidão e nao amor próprio me fazem derrubar algumas lágrimas.

É como um filme de drama que conta uma história de superação com muitas quedas e que se resulta numa volta por cima triunfante mais a realidade é que eu nunca irei me levantar só irei mais fundo, mais é mais fundo nessa profunda e angustiante solidão, alguns dizem que Deus tem um plano pra cada um de nois se o caminho é dificil é perigoso é por que ele sabe que iremos percorrelo até o final, mais i se esse caminho for de mais ou impossível de uma forma que a pessoa simplesmente não aguente mais deus quer mostrar oque com isso fazendo a pessoa sofrer tanto para se superar e ficar forte ou só pra ajudar no caminho de outra pessoa deus é egoísta por nao dar um caminho razoável para nós ele só da um caminho cheio de buracos e monstros a frente e espera que nós passemos para enfim ser uma pessoa melhor. Do que adianta cair e levantar se existe uma coisa nos esperando no final, se nem os familiares ou amigos iram se lembrar de nós oque realmente permanece é a ideia de nós mesmos, em outras palavras que nós sempre relembremos que nós vivemos como pessoas e nao como simples animais sem raciocínio.

Depôs de escrever um pouquinho e desabafar nao consigo sorrir mais estou melhor nao sinto aquele aperto no coração e nem minha alma tremular, talvez seja temporário mas ja é bom o bastante para me fazer lembrar que a vida nao é só desafios de superação e que tem descanso, diversão, e satisfação de conquistar algo. Sinto que conquistei uma paz mesmo que seja pequenininha eu a conquistei escrevendo e desabafando aposto que eu terminar e ele tudo isso eu irei mergulhar num sentimento de êxtase e por um breve momento um pequeno e próspero momento um broto de sentimento que será um chave para a paz que busco nesses sentimentos amargos e angustiantes, se isso é depressão é uma mera representação da perda de amor próprio a verdadeira depressão é quando vc não se sente vivo o bastante pra raciocinar o próximo passo para tentar seguir em frente.

O vazio não é algo facil de curar já que ninguém presta atenção em você, ser ignorado me fez perceber que só a um jeito de conseguir o amor de uma pessoa e é olhar em seus olhos e sentir a alma dessa pessoa e pra isso você precisa encontrar ela, e esse é o problema é simplesmente deprimente o fato que você talvez não encontre essa pessoa, e ai vem o vazio.voce tenta se distrair com outras coisas tenta ficar proxima de uma pessoa que você nem gosta só pelo medo de ficar sozinho. Ai vem mais uma merda do mundo a decepção de saber que a pessoa que você acha que gosta não é a pessoa que você mataria pra estar junto, você se sente magoado e com rancor das várias merdas que você fez para poder agradar sua amada(o).

Falar que está com fome e ainda assim sua própria mãe te rejeitar é ignorar é profundamente triste e uma sensação de abandono e de desaprovação. Agonizante eu diria mais aquelas noites são irreparáveis sempre me lembrarei que chorava até não ter mais vontade de chorar e até me restar a agonizar de tristeza e solidão até dormir.
Porque precisamos fazer boas ações para ser uma boa pessoa e para lembrarem que existimos se nós só queremos um abraço e que nós digam eu te amo do fundo do coração mas invés disso oque eles dizem é " Não fez mais que a sua obrigação " eles não tem idéia do quanto isso é desicorajador para nós apenas uma obrigação?? Fizemos isso pra ganhar seu respeito, amor, e carinho!!! Só queremos a devida atenção e ajuda e o amor que todos mereçem.

Dizem que se dormir virado para o lado direito você terá um bom sonho mas também dizem que se dormir para o lado esquerdo você terá pesadelos poisé eu nao consigo dormir para o lado direito nao sei oque pode causar isso mais eu devo ter medo de algo como não poder tornar um sonho bom realidade só consigo dormir para o lado esquerdo e ter pesadelos porque eu só consigo dormir assim tenho medo de sonhar algo bom e acabo não sonhando.

Qual a ultima vez que eu recebi um abraço por puro amor só pra lembrar que está tudo bem, não lembro nem sei se já recebi algo do tipo nao quero ser muito depressivo mas é foda, niguem se importar com vc ao ponto de te ignorar ou nem lembrar de vc, certa vez conversa com meu "amigo" sobre fanfics enquanto eu fala sobre a minha ele demonstrava puro desenterece, mais quando era a dele e só queria se mostrar superior e que eu era patético, e tambem que nao era nada. Aquele sentimento me preencheu ao vazio do nada fui forte ao segurar o choro mas eu prometi a mim mesmo que nao me importaria mais com isso mas contínuo me importando mas não me permito chorar porquê eu nao aguento mais.

Só tristeza e dor e mais dor, não estou sendo egoísta falando sobre mim e o quanto me odeio e o quanto minha vida é uma bosta eu só quero desabafar me espresar como me sinto e tentar acreditar que isso tudo vai de alguma forma mudar.


MELHOR DIZENDO NAO TEM COMO FALTAR ALGO OU ALGUEM SE EU NUNCA VOU TER E NEM TIVE. ;-;
submitted by user76_rule to desabafos [link] [comments]


2020.01.20 17:31 Gab8786 A PIOR SOGRA DO MUNDO. Me livrei, mas doeu.

Considerações:
Primeiro: eu juro que isso não é fanfic. Eu vivi isso, acredite ou não.
Segundo: primeiro post que envio para o turma-feira, ah que emoção. Recentemente seus turma-feira's têm sido meu melhor passatempo, gratidão imensa por fazer meus dias melhores.
Terceiro: Minha vida amorosa é uma tragédia (não a nível de Shakespeare, mas é quase), te contarei apenas um dos casos. Se você gostar, quem sabe eu te conte mais outros...
Provavelmente você terá que fazer um vídeo inteiro sobre isso. Vamos lá.
(Os números e nomes aqui estão trocados. Não mostre isso no vídeo, ok editor?)
Aconteceu em 2014.
Conheci Micaela, a namorada com quem eu casaria se existissem condições. A gente combinava em tudo. Em todas as conversas tínhamos uma harmonia ímpar, gostávamos de estar juntos em todos os momentos, não tínhamos divergência de pensamentos políticos ideológicos (eu nem ligava pra isso na época), ela gostava de muitas coisas que eu gostava, se esforçava pra gostar de outras e eu fazia assim com ela também. Era muito bom estar junto dela.
Eu andava 3 km a pé pra ver ela e valia muito a pena(não existia Uber na minha cidade ainda, mas mesmo que existisse eu iria a pé pq eu n tinha grana, e ela gostava de mim mesmo assim, o que prova a veracidade dos sentimentos dela).
Ela frequentava minha casa algumas vezes, meus pais amaram ela, fez amizade com meus irmãos mais novos, ela jogava videogame comigo. Era um sonho.
Só havia um problema. Dona Gertrudes, a mãe dela. Ah, Dona GERTRUDES... Como posso te explicar, Luba... Imagina uma mulher religiosa ferrenha com uma moral do século 18. Eu não sabia disso até então. Pelo visto nem Micaela sabia que a mãe poderia chegar a um nível tão ABSURDO no final da história. Micaela apenas dizia que não podíamos subir pro quarto dela porque a casa estava bagunçada devido a uma reforma, e a mãe queria me conhecer primeiro (com o tempo), ou que ao menos eu assumisse namoro antes que eu pudesse frequentar lá em cima. Tudo bem? Tudo bem. Não sou acostumado com cerimônias, mas tudo bem.
Isso fazia com que tivéssemos que transar dentro do banheiro do prédio dela(Sim, nos primeiros dias já estávamos apaixonados a esse nível). Tinha uma câmera em frente à porta, mas a gente ligava o foda-se e entrava mesmo assim.
Aí você se pergunta: porque não na minha casa, no meu quarto? Bom, eu dividia meu quarto com meus irmãos. Nosso AP. Era pequeno, apenas 2 quartos. Seria constrangedor, muito embora, algumas vezes considerarmos essa possibilidade mantendo meus irmãos fora, mas era difícil.
Alem disso, dona GERTRUDES não deixava Micaela vir pra casa de um amigo sem mais nem menos. Ela não deixava eu entrar na casa dela, porque ela deixaria a filha entrar na casa dos outros?(Lógica dela). Então as vezes, quase nunca, ela ia escondido pra minha casa. Portanto, o banheiro, quase sempre, era nossa única opção (lembrando, eu não tinha grana pra Uber, imagina pra motel).
Chegou o momento que a gente se cansou disso (3 semanas depois) e resolvemos assumir logo esse namoro. Dona GERTRUDES quis marcar um jantar para perguntar quais as minhas intenções com a filha dela. SIM, não era o pai que queria perguntar isso, afinal ela era....... MÃE SOLTEIRA. SIIIIIIIIM, LUBA, MÃE SOLTEIRAAAAAAAAAA. Pegou raiva né? Saiba que não é nada perto do que vc vai sentir.
Então o dia do jantar chegou. A mãe veio com a famigerada pergunta e eu armei um discurso todo fofinho... "Eu quero amar e respeitar sua filha, quero conhecê-la a fundo, saber dos seus desejos e sonhos de vida, quero aprender com ela e ensinar tbm" pra que que eu disse "quero aprender com ela"? Ela já deu sua primeira patada: "Espera um pouco... Aprender com ela? Minha filha não é professora de ninguém não!"
Eu comecei a dar risada achando que era zueira, mas eu via cada vez mais que não. Que ela estava falando sério mesmo.
"Que absurdo, num relacionamento ninguém ensina nada a ninguém não, tem que estar todo mundo maduro o suficiente sabendo das coisas da vida, e o homem é quem toma a frente e quem sabe mais das coisas, porque é o chefe da família! Se você assume essa postura você é um bunda mole, e eu não quero minha filha casada com um bunda mole. CASADA, sim porque você sabe que um namoro é um preparativo para um casamento. ALIÁS, sexo, nananinanão. Só depois do casamento. Entendeu, senhor Matheus? Aliás... Quantos anos você tem mesmo?"
"19..."
"Pois é. Você que é mais jovem não deveria casar com uma pessoa 6 anos mais velha que você. (Sim, ela tinha 25 anos) Ela tem que se casar com um cara mais velho, com condições de formar uma família. Você trabalha? Você tem uma casa própria? Não. Então eu não acho que você deveria namorar minha filha, mas eu não vou estragar isso no dia da inauguração desse namoro né? Eu abençoo vocês mas com a condição de que você deve assumir essa responsabilidade."
E eu: "Tudo bem."
Sim, Luba eu deveria ter terminado alí, mas eu gostava tanto de Micaela, e eu achava aquilo ridículo demais para ser verdade, além disso eu não sou um cara de se jogar fora, eu não ia deixar que ela me considerasse um cara qualquer, eu fazia faculdade de Medicina na Federal, tinha educação de moral elevada de berço, iria provar meu valor, mas foi muita falta de amor próprio da minha parte. "Deve ser só pressão" eu pensava... Aham... Vai achando!
Os meses foram passando, e eu ainda não podia entrar no convívio da casa de Micaela, e ela ficava cada vez mais ausente, e me dizia por whatsapp que a mãe estava vigiando ela, não deixou mais ela sair de casa por um tempo, até que, quando chegou no sétimo mês, ela me revelou que Dona GERTRUDES não quer mais que ela se encontrasse comigo. E eu "WTF???"
Eu comecei a xingar a mãe dela dizendo ainda "como ela pode controlar tanto assim a filha de VINTE E CINCO ANOS? Micaela, você tem que tomar a independência para sua vida! Não deixe sua mãe te controlar assim! É muita imbecilidade da parte dela."
"Matheus eu ainda não me formei, não tenho condições de construir uma vida sozinha, e apesar de tudo ela é minha mãe, e eu não quero viver brigada com ela!"
"E eu, tudo bem... Como que a gente faz então? Se encontra escondido?"
"Parece ser a única opção né."
Assim fizemos por algumas vezes até o dia que eu fui para o prédio dela escondido. Ela estava fazendo um projeto da faculdade sozinha. Dona GERTRRRRRUUUDES viu pela câmera do prédio e desceu.......................
Eu nunca fui tão humilhado na minha vida.
"O QUE VOCE ESTA FAZENDO AQUI? Eu já não falei pra você não ver mais a minha filha? Você é um imprestável, você não é suficiente para minha filha, você é um qualquer e minha filha merece muito mais. Você é jovem e vai viver muita coisa ainda, vai conhecer muita gente e se relacionar. E se um dia trair minha filha? O que eu faço? Não importa a idade dela ela sempre será minha filha e se você for a causa do sofrimento dela eu n sei o que eu faço com você. Eu sei porque eu vivi isso. Ok? Além disso, você acha que eu não vi vocês dois pela câmera quando entravam no banheiro? Eu vi você falando mal de mim pelo whatsapp da minha filha, alem das fotos dela pelada! Eu fiquei tão chocada com isso que eu não permito mais vocês dois juntos, vagabundo. Saia daqui, vai para sua casa, eu já falei com o condomínio para não permitir mais sua entrada aqui. Não fale mais com minha filha. Está avisado.".
Enquanto isso Micaela morria de chorar pedindo para a mãe não fazer isso e ela estava irredutível. Não me permitiu falar nada. As duas subiram. E eu andei 3km de volta pra minha casa com o coração destruído. Achando que tudo tinha terminado.
Cinco dias depois me liga Micaela dizendo que disse a mãe que ia na casa da amiga Jéssica que morava perto de mim algumas quadras, mas estava vindo para minha casa para conversar comigo, dizendo que não iria desistir de mim.
Conversamos, e daqui a pouco DONA GERTRUDES liga para Micaela dizendo que estava na rua de Jéssica para buscar ela, porque ela havia esquecido de resolver algumas contas da casa no banco e ela queria a ajuda da filha. Depois ela deixava de novo lá na casa da amiga.
Micaela entrou em desespero. Saiu correndo daqui. Chegando no portão da minha casa estava lá a Dona GERTRUDEEEEEEEEES. Ela tinha ativado GPS no celular da filha e sabia de tudo.
Do carro ela falou aos berros e buzinas que chamaria a polícia e me acusar de sequestro se a filha não saísse e entrasse no carro. Eu tive que chamar meu pai que estava trabalhando porque eu não estava aguentando essa situação. Ele chegou e viu a situação insustentável. Falou com Micaela e levou até o portão. Meu pai não falou nada. Chegando em casa ele falou comigo o quão sortudo eu era por eu ter me livrado da convivência com esse ser desprezível como sogra.
Nunca mais vi Micaela.
Fiquei numa depressão profunda durante meses. Pensando no que me aconteceu.
Meu amor foi arrancado de mim sem dó nem piedade. Como se eu a agarrasse e tivessem cortado meus braços para que eu a soltasse.
Depois disso tive alguns namoros que também não passaram dos 7 meses. Hoje estou solteiro. Sem ninguém para eu dizer "te amo". Ao menos não de uma maneira tão sincera quanto eu dizia a Micaela.
Fim.
submitted by Gab8786 to u/Gab8786 [link] [comments]


2020.01.08 08:07 Bloodao Paixão por uma personagem fictícia.

Olá, esse é o segundo site em que posto isso, por mais que seja um tanto vergonhoso pra min, sinto que é nescessário, por favor se você acha esse título uma brincadeira ou uma fanfic, pelo menos não comente nada pra não piorar minha situação, irei contar como tudo começou desde o primeiro dia.

Naquele dia eu estava jogando tranquilamente, e chega uma mensagem no meu celular, eu abro e é meu amigo, me recomendando um anime, eu curto animes e ultimamente tem sido o meu hobby além de jogar, então eu fui ver, pra quem assiste bastante animes, provavelmente já deve conhecer,Rascal Does Not Dream of Bunny Girl Senpai, ou só pelo nome curto que as pessoas chamam normalmente, Bunny Girl Senpai, e bom, eu assisti o anime inteiro e achei maravilhoso e incrível, creio que tenha sido o melhor anime da minha vida inteira, depois de terminar o anime assisti o filme do anime, que também é espetacular, depois disso eu fui continuar meu dia normal de férias, jogar ou assistir mais anime, mas eu tavo sentindo um peso enorme, e eu não sabia o que era, e eu ficando confuso comecei a entrar em pânico, tentando descobrir o que estava me causando essa agonia, esse frio na barriga absurdo, então sem querer eu descobri, quando eu pensei em uma das personagens do anime, eu cai em lágrimas, tinha acabo de descobrir que estava apaixonado por uma personagem fictícia, me refiro a Mai Sakurajima, ou apenas Mai-San, e eu estava tentando achar uma solução e me veio a cabeça ''eu posso ficar tranquilo, isso é só uma apaixonite por uma personagem, obviamente não vai durar nada ou algo do tipo'', emfim.... aqui estou eu, com um belo tempo passado, e já estou ficando com medo de me sentir assim pra sempre, pode parecer muito exagero, afinal estamos tratando de algo impossível, mas eu realmente percebo que estou apaixonado por ela, ela conseguiu ser perfeita aos meus olhos, provavelmente não só aos meus, isso que me deixa ainda mais furioso, além de ser uma personagem, ou seja, é algo que nunca conseguirei, se por um acaso eu conseguisse, eu não seria o único, pode parecer egoísmo mas é o que eu sinto, eu cada vez só sinto mais afeto por ela, eu realmente à amo, eu percebo isso por que um dia eu já fiquei apaixonado por uma garota, e senti as mesmas coisas, e eu só consegui esquece-la por que ela realmente parou de existir pra min, eu não lembro dela mais, e quando eu lembro não sinto mais nada, provavelmente muitos de vocês que estão vendo esse texto vai tentar responder que esse é o exemplo mais forte de que eu vou um dia quem sabe esquecer a Mai-San, mas pra min esse é o exemplo mais forte de que eu não vou esquecer, por que pra esquecer uma garota que eu praticamente não tinha contato nenhum com ela, quase não a via, foi um inferno, imagina pra uma personagem, que é algo que aparece toda hora, ainda mais ligada a tantas coisas importantes pra min, por exemplo, quem me recomendou o anime foi um dos meus melhores amigos, pra min ele é uma pessoa inesquecível, e o anime foi o melhor que já vi na vida, então também é inesquecível, eu já não sei o que fazer, muitas pessoas também podem falar que eu só estou apaixonado por ela ser uma personagem bonita, mas a personalidade dela pra min é a melhor do mundo, eu não consigo acreditar que exista algo assim, uma pessoa tão boa e doce, que se preocupa com você a ponto de largar o trabalho que estava fazendo em outro país, pra viajar até você pra te confortar, talvez possa existir várias pessoas assim, mas eu queria me casar com ela, queria dormir com um abraço quente dela, e pensar nessas coisas só aumentam meu amor por ela.

Eu sou um cara muito realista, nem um pouco utópico, reconheço o que é impossível, e talvez por isso eu esteja mais triste do que deveria estar, eu sei que não vou consegui-la, e isso me dói muito, acho que é a dor mais forte que já senti, superou até a que eu senti na morte do meu avô.

Não sou uma pessoa triste, não vivo dizendo por ai que quero cortar os pulsos nada do tipo, e como eu já disse essa sensação não é nova pra min, já que já senti isso um dia, eu fico com um ódio de mim mesmo por ter me apaixonado por uma personagem de um desenho japonês, kkkk me da até vontade de rir, mas a tristeza bate muito mais forte por culpa de todos esses fatores, eu não vou esquece-la, e nunca vou ter ela junto comigo.

Eu realmente agradeço você que leu tudo isso e que provavelmente quer me ajudar, eu não sei o que fazer, e não sei o que quero que aconteça no meu futuro, já que uma parte de min que esquece-la, pra acabar com esse sofrimento que estou sentindo, mas a outra parte quer que eu lembre dela, essa parte quer ser utópica, a ponto de ter esperança de um dia eu me juntar a uma personagem de desenho, eu não sei como eu deixei isso acontecer (me apaixonar por uma personagem), mas eu me culpo todo dia por isso.

Antes de terminar queria dizer que se você for responder uma frase pra me ajudar que seja do tipo: ''fale com seus pais sobre isso, eles são as melhores pessoas pra conversar com você'' ou ''tente achar uma pessoa igual a ela, tanto em aparência (apesar de ser impossível pois além dela ser perfeita rsrs... ela é uma personagem de anime) quanto em personalidade''. Digo pra não responder isso pois se eu falo pros meus pais sobre isso, e que foi assistindo anime que aconteceu, eles vão cortar minha assinatura com o site de animes, pois pra assinar foi uma luta, já que meu pai havia ouvido rumores de que adolescentes/jovens estava se suicidando e coisa do tipo por causa de animes, e assistir animes está sendo meu hobby principal, é o que eu mais gosto de fazer. E pela parte de encontrar alguém parecida, por que eu não vou ficar com uma garota apenas por que ela parece com uma outra pessoa que eu gostaria de estar namorando, além de ser ruim pra min, em questão de eu estar sendo egoísta e deixando a garota triste por isso, eu vou estar apenas aumentando as esperanças de que um dia eu tenha ela.
submitted by Bloodao to desabafos [link] [comments]


Sofia Oliveira - Eu Te Amo Tanto (Clipe Oficial) - YouTube Jorge e Mateus Eu te Amo Tanto. Aduílio Mendes - Eu Te Amo E Você Sabe Eu Te Amo Tanto Roberto Carlos ( legendado ) - YouTube Nosso amor é maior - Mara Pavanelly Eu Te Amo Tanto - Jorge e Mateus Nova musica) Eu te amo tanto - Jorge e Mateus 2012

eu te amo tanto on Tumblr

  1. Sofia Oliveira - Eu Te Amo Tanto (Clipe Oficial) - YouTube
  2. Jorge e Mateus Eu te Amo Tanto.
  3. Aduílio Mendes - Eu Te Amo E Você Sabe
  4. Eu Te Amo Tanto Roberto Carlos ( legendado ) - YouTube
  5. Nosso amor é maior - Mara Pavanelly
  6. Eu Te Amo Tanto - Jorge e Mateus
  7. Nova musica) Eu te amo tanto - Jorge e Mateus 2012

vem que a saudade e tao ruim, so me faz sofrer eu quero seu beijo e o teu sorriso mas voce fica distante eu te desejo, eu te preciso, hoje ate mais do que antes refrão: Eu te amo tanto vc sabe ... No copyright infringement intended. For fan entertainment purposes only. JOÃO CARLOS (sarahchagas), QUERIDO AMIGO... ESSA EDIÇÃO É PRA VOCÊ! 'Eu Te Amo Tanto... Música: Eu Te Amo E Você Sabe ... Aduílio Mendes - Isso é que é Amor - Duration: ... Jorge e Mateus - Eu te amo tanto {Lançamento 2012} - Duration: 2:55. Sei que a distância machuca demais E essa ângustia feroz que de mim também não sai Nosso amor é maior e você sabe Que eu te amo tanto amor e nunca vou te dei... Nova Música Lançada em Cuiabá na 46ª Expoagro 2010Eu Te Amo Tanto. Já não dá mais para ficar assim longe de você Vem que a saudade é tão ruim só me faz sofrer Eu quero o seu beijo e o ... Clipe oficial da música 'EU TE AMO TANTO' lançado pela Warner Music Brasil. Ouça no Spotify: http://bit.ly/SofiaETATSpotify Google Play: http://bit.ly/SofiaE... 50+ videos Play all Mix - Eu Te Amo Tanto - Jorge e Mateus YouTube Jorge & Mateus - Te Amo Tanto que Nem Sei - [DVD Ao Vivo Em Goiânia] - (Clipe Oficial) - Duration: 2:58. Jorge & Mateus Oficial ...